Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Reorganização

 

Numa destas últimas manhãs a minha caverna foi invadida pela Faneca e pela Marmota, que em alta gritaria, chamavam por mim:

- Carapau, Carapau, Carapau, acorda, acorda!!!
Dei um salto tão grande na cama de algas onde dormia que bati com a cabeça no tecto da pequena divisão onde descanso do meu intenso dia-a-dia.

Ainda só com um olho aberto, reparei que, ao mesmo tempo que gritavam, agitavam um jornal e falavam tão apressadamente e aos gritos que não percebi patavina.

Aos poucos fui acordando, abri o outro olho e encarei-as fazendo gestos para as acalmar e para se calarem. Reparei então que estavam as duas ainda em trajes menores e fiquei sem perceber se era melhor assim ou não. Sinal que ainda não estava bem acordado…

A primeira coisa em que pensei, quando ouvi os gritos que me acordaram, foi que a caverna estava a arder, o que até não é muito fácil acontecer por aqui, mas numa aflição e assim apanhado de surpresa quem vai pensar numa coisa dessas? Podia ser também uma inundação, fenómeno que está tanto na moda, mas a verdade é que eu nem ia notar uma coisa dessas, quanto mais aquelas duas peixinhas que, diga-se em abono da verdade, não sendo asneira nenhuma para fazerem uma boa companhia numa festinha, não são propriamente uns cérebros tipo Einstein.

- Vamos lá a saber o que se passa – disse eu a impor ordem e a tomar as rédeas da conversa nas minhas barbatanas – Fala a Faneca.

Curiosamente, e ainda estou hoje para saber a razão, ela não falou. Estendeu-me o jornal e apontou uma notícia na 1ª página.

Li. Novas regras emitidas pela CE e que iam limitar a pesca do carapau em 40%. Também para outros peixes ia haver novos limites.

Depois de ler olhei para elas e franzi a parte que fica por cima dos olhos a que aqui não se chamam sobrancelhas, atirei o focinho para a frente, gestos que querem dizer “e então? Para quê um tão grande cagaçal?” -  e fiquei à espera da resposta.

- Então não ficaste contente? Não é uma boa notícia? – Perguntou a Faneca enquanto levantava uma ponta do baby-doll para enxugar uma lágrima. – Até estou emocionada de alegria.

- É tão bom não é? – Acrescentou a Marmota que não chorava e por isso não levantou nada.

Olhei para elas com olhos de Carapau mal morto, a pensar numas coisas mas a dizer outras.

- Minhas queridas amigas! Isto não é nada bom para mim. E duvido que para a carapausada em geral também o seja. Reparem! Vai aumentar a população. Os jaquinzinhos vão inundar isto e o sossego vai à vida. Os engarrafamentos de trânsito vão impedir-me de me deslocar quando quero, para onde quero e como quero. A concorrência vai aumentar duma maneira exponencial (aqui a Faneca e a Marmota olharam uma para a outra e abriram muito os olhos, vá-se lá saber a razão…), as águas vão ficar mais turvas com tanta poluição, a segurança vai diminuir, e por fim, como se tudo isto não fosse uma grande desgraça, as navalheiras não vão chegar para todos e duvido que isto não acabe em guerra. Estão a perceber, cabecinhas tontas? – E gritei estas últimas palavras.

E acrescentei: - e foi por isto que me vieram acordar, que quase parti a cabeça, que podia ficar gago e que, e que, e que… - e comecei mesmo a gaguejar.

Valeu-me o consolo que me prestaram logo as duas, as palavras calmas e doces e o ar de arrependimento que lhes lia na pele.

 Estávamos nós nisto, de nos desculparmos uns aos outros, quando sem pedir licença apareceu a cabeça do Tamboril que vinha perguntar se eu já sabia da grande novidade. E perante o que viu e ouviu, arreganhou os dentes, franziu a testa e fez aquela cara que ainda hoje tem e que levou a que toda a gente o trate por xarroco.

 

Passei o dia a pensar como Bruxelas interfere na minha vida. Como certas directivas me podem afectar mais do que se, por exemplo, o banco (de areia) aqui próximo desaparecesse, fosse a razão disse a mudança das correntes, fosse mesmo a falência por alguém ter surripiado a areia…

Tenho de informar a minha prima e promover uma reunião com as navalheiras. Precisamos de nos reorganizar.

 

 

 

 

 

publicado por Carapaucarapau às 12:35
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Maria Araújo a 14 de Novembro de 2008 às 23:50
olá.
Eu peixinha me confesso que fiquei muito abalada com a notícia que ouvi na rádio, quando ia a caminho de mais um dia de ensino do padre nosso aos cachuchos.
Não é porque te queira comer, não, mas adoro carapau.
Olha não pensei no factor poluição. Não pensei no trânsito , não pensei nas navalheiras que não sobejarão... Pensei na falta que me vai fazer à minha linha esbelta e bem tratada... porque de carapau percebo eu, heheheheheheheheh


De Tretoso_Mor a 17 de Novembro de 2008 às 00:48
Carapau carapau,

Mas que grande escabeche essas amigas arranjaram!..

Já um gajo não pode estar calmamente a marinhar em vinha de alhos, aparece logo o pescado feminino cheio de TRETAS em alvoroço, porque racionaram o gaz, e já só se pode cozinhar em lume brando!

Ómessa!..

Um gandabraço


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds