Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

O texano

Em tempos conheci um texano. Um texano legítimo, dos autênticos, nada de imitações. Andava a maior parte das vezes com o seu característico chapéu “à cowboy”, ainda que não usasse as respetivas botas. Com ele aprendi o que é um texano. Para começo de conversa é um natural do Texas. É do Texas e não podia ser de mais parte nenhuma, senão não era texano. Parece uma evidência mas não é bem, é parecida.

Um texano tem orgulho de ser do Texas, grita alto e bom som a todo o momento “eu sou texano!” E no Texas existe tudo o que não há em mais parte nenhuma do mundo (no dizer dum texano): a maior boiada, os maiores poços de petróleo, as maiores refinarias, os edifícios mais altos, as maiores avenidas, os maiores aeroportos “and so on”. E claro, “coisas” que mais ninguém tem, ou sejam: os texanos.

Disse-me ele que antigamente os livros escolares situavam assim o Texas:

“O Texas fica na América do Norte e é limitado a sul pelo México e a nascente, norte e poente pelos Estados Unidos.

A qualquer coisa que lhe dissessem sobre comparações com o Texas, ele respondia sempre: “Nós, lá no Texas, temos isso tudo, mas em maior”.

Um dia foi passear a Paris. Olhou, mirou, registou, mas mentalmente ia dizendo sempre a mesma coisa: “temos melhor, temos maior”.

Num dos seus passeios pela cidade, viu às tantas, lá ao longe, uma grande aglomeração de pessoas. Estugou o passo para ver o que se passava. Era uma pequena multidão que acompanhava um funeral que estava prestes a entrar no “Pére Lachaise”. Pela quantidade de pessoas deduziu que era alguém importante que tinha atado as botas. Seguiu o cortejo até ao local onde ia ser deposto o morto. Houve discursos fúnebres. Um pequeno palanque donde os oradores falavam e um mestre de cerimónias a dirigir a sessão. Quando todos os oradores inscritos já tinham falado, o mestre de cerimónias perguntou se mais alguém queria tomar a palavra. Como ninguém se manifestou, o meu amigo texano avançou para o pequeno estrado, subiu os 3 degraus e, virando-se para a multidão, começou: “Não quero perder esta oportunidade que me dão, sem vos dizer duas palavras sobre o Texas…”

                                            ***

Há pouco tempo estive numa reunião, com pouca gente e todos conhecidos uns dos outros, em que também houve quem botasse faladura. Às tantas alguém lembrou que eu tinha também a obrigação de falar, por isto e por aquilo. Abanei a cabeça a dizer não, mas então uma voz disse alto e bom som. “Vá, só duas palavras”.

Nessa altura lembrei-me do meu amigo texano e debitei o “discurso” que contei ali atrás.

No fim, virei-me para os homenageados e terminei: “também eu aproveito a ocasião para vos dizer duas palavras: “muita saúde”!

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 17:45
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds