Quinta-feira, 17 de Maio de 2012

Recortes

“Portugal e a Europa”

Na União Europeia, em média, 73% da população completou o Ensino Secundário. Já em Portugal, apenas 32% da população completou pelo menos este nível de ensino.

(Dados de 2010 – população entre os 25 e 64 anos) – portal Pordata)

 

“IG a centenas”

Perto de 500 mulheres realizaram em 2011 mais que uma interrupção da gravidez e oito já tinham realizado mais de dez abortos anteriormente, de acordo com o relatório da Direção Geral de Saúde.

O registo das Interrupções de Gravidez (IG) em 2011 revela que foram realizadas 20.290, das quais 97% por opção da mulher, até às dez semanas.

(Dos jornais).

 

De acordo com números de outros países estima-se que hajam mais uns 25% de abortos para além dos declarados.

Numa altura em que há os meios de prevenção de gravidez que se conhecem e do acesso fácil aos mesmos, parece-me que o primeiro recorte pode explicar uma grande parte do segundo. E se não explica, então pior ainda.

Assim vamos…

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 18:55
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Maria Araújo a 19 de Maio de 2012 às 16:01
Aflitivo , preocupante, inconcebível.
A igreja está aquém, o estado corta-se, e as mulheres arriscam.

Beijinho


De Carapau a 21 de Maio de 2012 às 15:01
Talvez eu não tenha percebido o comentário, mas eu não metia nisto nem o Estado nem a Igreja. E também não quero ser injusto (há casos e casos) e meter tudo no mesmo saco. Parece-me que é a falta de consciência das pessoas que leva a isto. Como leva a muitas outras coisas. Por isso juntei os dois recortes. Um justifica (até certo ponto) o outro.
Há quem pense (vale o que vale e não quero fazer juizos) que o facto de a mulher ter direito a 1 mês de baixa quando faz um aborto, também pesa na estatística...
Prefiro fazer de ingénuo e acretitar mais na ignorância e no "laissez passer" tão portugueses.
Bjo.


De Maria Araújo a 21 de Maio de 2012 às 21:36
A Igreja está aquém, porque ainda defende os filhos que Deus quer, logo os casais que estão ligados a este conceito, seguem as leis da mesma. O Estado, nos cortes na saúde e medicação, neste caso da pílula(penso que não é comparticipado) a não ser no planeamento familiar, que me parece qua ainda dá a contribui com a pílula, e as mulheres ainda arriscam ao aborto porque são inconscientes.
Mas será que estou desatualizada nesta coisa dos anti concecionais?????
Eu ouvi a notícia sobre o aumento do aborto e fiquei abismada.
Que se passa?!
Falta de informação?
Não sei, é como tu dizes, o tal "laissez passer" dos portugueses, como em quase tudo das suas vidas.
Bj


De Teresa Santos a 19 de Maio de 2012 às 18:43
Carapauzito,

Claro que essas duas realidades não se podem dissociar. Mas há uma coisa que não compreendo. (isto de ser estúpido tem as suas inconveniências!...)
A mulher não tem conhecimentos suficientes que lhe possibilitem evitar uma gravidez indesejada, mas sabe onde ir, a quem recorrer para abortar?

Explica-me, está bem?

Abraço grande (fecha essas barbatanas!)


De Carapau a 21 de Maio de 2012 às 15:16
Isto é um assunto delicado e longe de mim fazer juizos de valores ou morais ou de outra ordem qualquer. Há certamente quem tenha as suas razões para abortar. Tenho para mim que na maioria dos casos é a inconsciência, o deixa andar logo se vê, o saber que pode abortar, não paga nada e resolve o problema, etc, etc.
Eu faço dos portugueses em geral um mau juizo. Por isso não me admira a falta de honestidade que também aqui se revela, porque eu estou convencido que uma grande parte destes casos acontece porque sabe que, se a "coisa correr mal", alguém (o Estado, nós) lhe resolverá o caso e sem custos. É arriscado dizer isto sem provas, mas conhecendo como julgo conhecer " o meu povo"...
(Ressalvando sempre os caos imperiosos e a alteração das condições que levaram à gravidez).
Abraço.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds