Quinta-feira, 8 de Março de 2012

D.I.M.

       

 

Não é a 1ª vez que publico esta foto  no blog, mas fica sempre “bem” no dia internacional da Mulher.

 Da outra vez elaborei um texto fazendo considerações mais ou menos brincalhonas sobre a foto. Para não me repetir, mas de certo modo repetindo, hoje aproveito para contar uma pequena história que li há muitos anos, já não sei onde.

Pouco tempo depois de ter acabado a chamada 2ª guerra mundial, um jornalista americano visitou um qualquer país do norte de África e daí mandava as suas reportagens para o seu jornal. Um dia contou que, ao fazer uma viagem de uma cidade para outra, assistiu, numa zona rural, a esta situação: uma mulher seguia, carregadíssima, com um molho de qualquer coisa à cabeça e, uns trinta ou quarenta metros mais atrás um homem, fumando o seu cigarro, montava um burrico que o transportava.

Apercebeu-se que era um casal, parou o carro e dirigiu-se ao homem. Cumprimentou-o, identificou-se e perguntou-lhe porque razão ele ia ali todo descansado a cavalo enquanto a mulher seguia carregada?

O homem olhou-o com o ar de quem não percebeu a razão da pergunta e respondeu qualquer coisa como: “É o costume cá da terra ser assim”. “Então foi sempre assim?” – perguntou espantado o jornalista.

“Sempre” – respondeu o homem, mas acrescentou: “bem, sempre não. Antes da guerra, a mulher seguia atrás. Agora, por causa das minas, vai estes metros à minha frente…”

A cena tem todas as semelhanças com a foto acima apresentada, mas também algumas diferenças, o que prova como se tem evoluído, ainda que haja quem não acredite nisso…

Repare-se desde logo que é o homem que vai à frente. Assim uma improvável mina (mesmo numa estrada que parece asfaltada) seria acionada pelo homem e lá iria ele para os anjinhos. Certo que a mulher, por ir tão perto, também iria e isso é a prova que ele não a queria deixar sozinha neste mundo, sem poder contar com a sua (dele) ajuda, levando deste modo, quem sabe, uma vida atribulada, sem a sua companhia e sobretudo, talvez, sem necessitar de transportar grandes cargas à cabeça ou às costas.

A “coisa” progride devagar, mas progride…

 

Um bom dia para todas as Mulheres! Aliás, uns bons dias!

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 13:39
link | comentar | favorito
9 comentários:
De Teresa Santos a 8 de Março de 2012 às 17:18
Pois é Carapauzito, mudar mentalidades leva décadas.

O meu voto?

Um bom dia para todos os Homens!

Ai, o que me irritam estes dias!!!!

Desculpa, está bem?

Abraço (as barbatanas? Vou cortá-las!)

P.S. Só uma "achega". Sabes que TAMBÉM há homens maltratados? Mais psicologicamente, dirás. Pois!...
A vossa força física deixa marcas mais visíveis, só isso!


De Carapau a 8 de Março de 2012 às 18:56
Também não concordo com estes dias, este especialmente faz-me lembrar o dia do lince da Malcata (se não existir devia existir :)), mas não podia deixar de aproveitaar esta foto que, para mim, vale mil palavras.
Quanto aos homens...tb li há dias que tem vindo a aumentar o número de maltratados. Assim sendo o rapaz da foto tem uma certa razão .Para a cansar...
:)
Enfim, haja saúde e coza o forno.
Abraço, hoje especial :)


De Teresa Santos a 8 de Março de 2012 às 21:34
A foto sim, a foto vale a pena.

Mas espera! Quem nos diz que se trata de um casal? Deve ser, mas...

Os homens já vêm a ser maltratados há muito tempo, só que dar a cara era demais para o vosso ego.

O pãozinho já levedou? Não? É que, segundo parece, o forno está quente!

Obrigada pelo abraço especial.

Também queres um? Ok, aí vai!

Já chegou?...


De MJM a 8 de Março de 2012 às 21:25
Expressiva de facto....ainda há bastantes maus tratos .
O contrário também existe ....sempre o lema do mais forte e do mais fraco ,da presa e do predador.

Como dizem: o Natal devia ser todos os dias assim o dia da mulher não é um dia só.

Parabéns tb aos homens que nos ajudam e acompanham a ser o que somos....sem eles seriamos bem diferentes.

brigada


De Carapau a 9 de Março de 2012 às 18:59
Ai seriam, seriam e para pior :))
(Esta foi a brincar).
É preciso ter em consideração que estes casos são, apesar de tudo, excepções. A regra geral é que eles e elas se entendem bem.
Obrigado eu.


De Rafeira a 8 de Março de 2012 às 22:24
O defeito deve ser meu, mas o dia da mulher, o dia da prisão de ventre, o dia do papagaio, o dia da dor de cotovelo, sempre me irritaram, para não falar no dia do pai, no dia da mãe, o dos namorados esses que apelam ao consumo....mas se há o dia da mulher porque não há o dia do homem? Injustiças não tolero. Carapau, elucida-me! Orienta-me


De Carapau a 9 de Março de 2012 às 19:22
Preparava-me eu para te elucidar sobre o dia da mulher, quando consultei o Dr Google para ele me dizer umas tretas sobre o assunto.
Pois bem, são tantas as versões e as datas sobre a comemoração deste dia, que eu agradeci e não recolhi nenhum elemento. Uma coisa é certa, o dia hoje é motivo para dar umas prenditas e umas flores e a origem ninguém sabe (nem o Dr. Google o sabe ao certo).
Ora se isto acontece com o dia internacional da Mulher, já pensaste no que aconteceria com um dia internacional do Homem? Uma guerra pela certa para ver quem ficava com a última mulher. :)
Esclarecida? Orientada?
(Que tal o dia internacionaal dos netos?) :)


De Maria Araújo a 8 de Março de 2012 às 22:55
Um dia como qualquer outro.
Só é diferente para quem é aniversariante.

beijinho


De Carapau a 9 de Março de 2012 às 19:27
Ao que parece já ninguém sabe como tudo isto começou, mas tem a ver com a luta pela emancipação da Mulher. Só que (como acontece com todos os dias em que se comemora qualquer coisa) o tempo vai depositando uma camada tão grande de poeira sobre a origem, que é depois aproveitado para outras tretas (em geral ligadas ao comércio).
Acabar com ele e deixá-lo só na história seria uma boa solução, mas têm de ser as mulheres a tomar a iniciativa disso.
Bjo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds