Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

Reportagens

                        

As televisões portuguesas, a nível de noticiários, são exemplos de “como não dar notícias” e “como não fazer reportagens”.

(As dos outros países, no geral não são melhores, mas com o mal dos outros posso eu bem).

Como em tudo na vida há exceções, mas a mim interessa-me a regra geral.

Exemplos:

- Repórter: “Estamos aqui ao pé da casa do Sr. Joaquim, perto do local onde se deu o desabamento de terras que, soterrou totalmente a capoeira do vizinho, como podemos observar. Diga-me Sr. Joaquim como tudo isto aconteceu”.

Sr. Joaquim: “Olhe menina, eu vinha ali debaixo onde tenho uma hortita e, a bem dizer, não vi nada. Já tinha passado a casa do vizinho quando ouvi um Bummmm! E até julguei que me tivesse caído qualquer coisa”.

Repórter: “Então o Sr. Joaquim ouviu um Bum!?”

Sr. Joaquim: “Não menina, não ouvi um Bum! Mas sim um Bummmm!”

Repórter: “E acha que houve muito prejuízo”

Sr. Joaquim: “Isso menina, não posso dizer, porque o galinheiro não era meu. Mas a criação deve ter morrido toda”.

Repórter: “E era muita a criação”?

Sr. Joaquim: “Isso não sei menina, que eu cá não ando a meter o nariz no quintal do meu vizinho”.

Repórter: “Obrigada Sr. Joaquim. Como acabamos de ouvir o Sr. Joaquim assistiu a tudo e segundo ele, deve ter morrido toda a criação do vizinho que se encontrava na capoeira”.

Sr. Joaquim: “A menina desculpe eu dizer isto, mas o meu vizinho não estava na capoeira, porque eu viu-o lá em baixo no café. Só devia estar mesmo a criação”.

A notícia, com a reportagem, é repetida em todos os noticiários do dia e no 1º do dia seguinte em todos os canais dessa cadeia.

 

2º caso:

Repórter: “Estamos aqui em Alguidares de Cima onde um violento incêndio consumiu esta manhã uma quantidade apreciável de restolho, pondo em perigo a povoação. Temos connosco a Sra. Alzira que nos vai contar como foi. Sra. Alzira, a sra. viu como tudo isto começou”?

Sra. Alzira: “olhe menina foi assim: eu ouvi o sino a fazer dlim, dlim, dlim e achei estranho àquela hora e disse assim para a minha nora: oh Júlia o sino está a tocar, o que será? Ela até me respondeu deve ser brincadeira, mas como o sino continuava dlim, dlim, dlim, eu disse que diacho e fui ali à rua olhar para a torre e foi então que vi fumo”.

Repórter: “Então a Sra. Alzira ouviu dlim, dlim e foi ver e viu tudo a arder. Foi assim que começou este incêndio, que ia pondo em risco a segurança da povoação”.

Sra. Alzira: “Isso não menina, que os bombeiros apareceram logo passados cinco minutos mas ficaram aqui a ver porque o fogo já estava quase apagado”.

Repórter: “Como acabou de dizer a Sra. Alzira, que assistiu a tudo, os bombeiros limitaram-se a proteger as habitações, uma vez que o fogo, lavrava intensamente. Vamos agora falar aqui com o Sr. Comandante dos Bombeiros de Carregal de Cima que prontamente acorreram à chamada. Sr. Comandante: quantos efetivos estão envolvidos no combate a este incêndio”?

Sr. Comandante: “Fizemos deslocar dois jipes com pessoal e dois autotanques, um com água e outro sem água, mas não foi preciso atuar, porque o fogo extinguiu-se por si próprio”.

Repórter: “Sr. Comandante: acha que foi posto fogo”?.

Sr. Comandante: “temos mesmo a certeza e sabemos quem o acendeu”.

Repórter: “E já comunicaram o caso à GNR para prenderem o criminoso”?

Sr. Comandante: “Não. O Sr. Manuel é que fez a queimada, mas pediu-nos autorização para a fazer e por isso estávamos aqui de prevenção, mas correu tudo bem”.

Repórter: “Não houve então perigo para a povoação”?

Sr. Comandante: “absolutamente nenhum”.

Repórter: Como ouvimos das declarações da Sra. Alzira e do Sr. Comandante dos bombeiros, o incêndio lavrou com violência e só a presença dos soldados da paz evitou o que esteve a um passo de pôr a povoação em perigo”.

“Notícia” e “reportagem” passaram meia dúzia de vezes durante dois dias.

 

Foram dois exemplos caricaturais, mas que pecam por defeito. Algumas vezes os casos serão graves e até gravíssimos, mas o nível das reportagens é baixo, até baixíssimo.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

 

publicado por Carapaucarapau às 22:06
link | comentar | favorito
6 comentários:
De Maria Araújo a 16 de Fevereiro de 2012 às 23:43
Fartei-me de rir Carapau, mas na verdade, não deixas de ter razão.
As tuas notícias são fidedignas.
As reportagens em direto, deixam muito a desejar.

Beijinho


De Carapau a 17 de Fevereiro de 2012 às 13:39
Eu faço o possivel para levar essas "reportagens", quase todas sobre assuntos de "trancendental interesse e importância", na brincadeira, acrescentando alguma piada à piada (triste) que elas têm.
"O bom povo" gosta, portanto...
É o que temos.
Bjo.


De Teresa Santos a 17 de Fevereiro de 2012 às 21:30
Tão bonzinho que és. Aliás, és a bondade feita Carapau!

Os nossos repórteres são os melhores, de uma qualidade e saber invejáveis.
As estações televisivas?
Eles (quem?) não querem que morramos estúpidos, logo, presenteiam-nos com estas "pérolas", de manhã, à tarde, á noite, e de manhã, à tarde eà noite do dia seguinte, e do dia a seguir ao dia seguinte, e...?

E estou cansadinha, tão cansadinha!

Abraço grande.
P.S. Até podes ter as barbatanas abertas. Já estou por tudo!


De Carapau a 19 de Fevereiro de 2012 às 22:41
E a saga vai continuar. Deviam estar todos numa fábrica de encher chouriços (de má qualidade, aliás) mas como não estão...
Abraço.


De maria teresa a 22 de Fevereiro de 2012 às 17:33
Eu ainda estou a rir... Já tinha lido as tuas "reportagens" no fim de semana mas numa rapidinha.
Cada vez que me "alembro" delas desato a rir...este ataque de riso vai acabar mal,ai vai, vai... Devia ter ataques de choro porque a realidade desta caricatura perfeita é terrífica.
Deixei de ver noticiários, prefiro viver na ignorância do que ter um ataquezinho...seja lá do que for!
Cá vai um abraço meu.... (tenho os braços tão compridos, coisa estranha)





De C arapau a 22 de Fevereiro de 2012 às 22:07
A rir é que se castigam os costumes (diz um velho dito latino). Se riste, cumpriste o teu dever e eu o meu ao fazer-te as "cócegas". :)
Tu não vês o noticiários e eu só cumpro os "mínimos", mas mesmo assim fico com urticária.
Bjo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds