Quinta-feira, 31 de Março de 2011

"Pulitica"

 

                                   

Pois é verdade!

Com a crise e numa tentativa para a combater, o Carapau abriu hoje um tasco onde se podem comer umas tapas de “pulitica” como escreve o responsável pela ementa, nada mais nada menos (isto de nadar é cá com os peixes) do que um Chicharro já entradote, que é um ás nestas coisas da restauração da mesma maneira que é um zero a escrever ementas.

Por falar em restauração vem-me à lembrança aquela de 1640, que não tendo nada a ver com o caso, acaba por ter tudo a ver.

Espero que já comecem a entender o que é isto da linguagem política, em que se diz uma coisa numa frase e se desdiz logo na frase seguinte. Só os políticos de baixa extração (extraídos p. ex. aos domingos, fora da vigilância da fiscalização) desdizem num dia o que disseram no anterior. Hoje, com o emprego das novas tecnologias, é possível fazer isso tudo dum momento para o outro.

Se com a restauração de 40 (1640, entenda-se) não ganhamos grande coisa, pois os tascos que havia na altura eram de fraca qualidade e só serviam para beber uns copos duma zurrapa feita a martelo, já com a restauração actual “evoluímos” muito, como provam as hamburguerias e as pizzarias que abundam por aí (e por aqui e por acolá) para não falar em chinesices e outras que tais, já que o leque da oferta é largo e variado.

Portanto de restaurações estamos falados.

Falemos então do tema prometido na ementa: da política e dos políticos que serão (?) os agentes da mesma. Da honestidade… (nesta altura sofro uma cotovelada do amigo Chicharro, que me sussurra que não convém empregar certas palavras quando se fala da “nobre arte da política” e dos seus agentes) pelo que terei de refazer o começo desta frase. Assim:

Falar de Ali Babá e dos 40 (e cá está novamente este nº 40 a provar que nada acontece por acaso) já me é permitido pelo Chicharro com o seu piscar de olhos que, sendo mestre de cozinha experimentado, é também um bom piscador de olhos, constando que em outros tempos catrapiscou (que é piscar de catra, utensílio muito usado nesta arte) variadas peixinhas que navegavam na sua área de influência.

E deste modo entramos de cabeça na política propriamente dita, pois da impropriamente dita já nós entramos desde o princípio, considerando que, no dizer do filósofo, “tudo é política”.

O Carapau está a envidar todos os esforços (muito gosta ele de “envidar esforços” mesmo quando não é preciso fazer nenhum, pois a arte é esperar que outros os façam por nós) no sentido de organizar uma “manifestação abrangente”, que manifeste (como convém) o seu apoio aos políticos que precisam de apoio para se apoiarem nela e em seguida fazerem o que se chamam as armas de S. Francisco, armas que em geral os ignorantes não sabem usar, ou usam sem o saber.

Só um político menos experiente não aproveitaria esta alusão às armas, para agora não dizer duas palavras (não mais do que duas palavras) sobre o problema líbio, já que sobre os problemas da libido há por aí quem fale pelos cotovelos, como se os cotovelos tivessem alguma coisa a ver com o assunto deste post, que como toda a gente entendeu foi sobre política.

publicado por Carapaucarapau às 13:26
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Eva Goncalves a 31 de Março de 2011 às 14:07
Há por aí muitas tascas impropriamente ditas, pulíticas , mas a ementa parece ser basicamente a mesma. Muda-se a guarnição, o acompanhamento, até o tempero... mas a indigestão é assegurada. Quanto a outros assuntos que nada têm a ver com política, correcta ou incorrecta, mas com certas dores nas articulações, não acrescenta nem mais uma palavra... Beijinho


De Carapau a 31 de Março de 2011 às 23:12
De total acordo. Muitas tascas, mas todas com a comida já requentada. Em boa verdade a comida até é fornecida pela mesma empresa de catering, que as abastece a todas.
"Erros nossos, má fortuna..."
Bjo.


De Calendas a 31 de Março de 2011 às 20:43
Estás cheio de razão e graça. Será que estás em estado de graça?


De Carapau a 31 de Março de 2011 às 23:15
Bem aparecida sejas!
Olha que talvez esteja em estado de graça (qual estado, qual graça?), ou então estou é em desgraça.
Vou pensar.


De Maria Araújo a 31 de Março de 2011 às 23:21
Oje estou cansada.
Vou dormir.
Amanhã leio-te com mais atenção.Mas fizeste-me rir.
Um beijinho


De ilha a 2 de Abril de 2011 às 12:37
quem lê,de mansinho,este texto sente que a vida é um carrocel...um carrocel de palavras que sobem e descem numa velocidade de cruzeiro! quem lê este texto encontra em alguns vocabulos a imagem de alguém que manuseia ideias envolvendo-as num belo envólucro de rebeldia! para si,homem,o desejo de que continue "embalado" por este gosto "vadio" de desorganizar ideias esvoaçadas pelas palavras ! Gosto......EU


De Carapau a 2 de Abril de 2011 às 14:09
Olha o que me havia de acontecer!
Chamam-me vadio, manuseador de ideias e até homem!
E mais: que "envolvo as ideias num belo invólucro de rebeldia".
Se tudo isto vem duma "Ilha" o que será quando chegarmos ao Continente!
Mas isto aqui é só o blog dum Carapau.
No entanto pelo seu bom gosto :-) aqui ficam os meus cumprimentos.


De maria teresa a 6 de Abril de 2011 às 21:57
Puis é verdade! Como decidiste falar de pulitica, eu puli, pulei e chegui (que disparate…cheguei)
Pelu caminhu encuntrei alguns pulticus que me tentaram cumprar, como sou imcumprável, perdi imensu tempu a dar-lhes uma lição de mural. Não valeu de nada, entrou-lhes pur uns ouvidus e saiu-lhes pelus outros (eram uns ouvidus peludos), que tal cumu us cutuvelus de que falas (que não falam) fiquei a pensar se teriam puertas.
Cumu muitu bem dizes ou melhor escreves, tal cumu os puliticus eu possu escrever agora uma coisa e mais daqui a bucadu outra.
Cumu já não sei o que escrevi e andu muitu cansada, não vou voltar a ler o que já está registadu, mas uma coisa é certa passei pur aqui!
E pur aqui deixu um beiju a ti e ao Chicharru que escreve muitu bem ementas e outras coisas mais…


De Carapau a 7 de Abril de 2011 às 15:39
O Chicharru ficou malucu com o beiju, foi a 1ª vez que uma não peixeira o beijou, e eu fiquei preocupadu cum o teu cansaçu. Deve ser a Prima Vera a apertar contigu.
Dois beijus. Um meu e o outru do Outru.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds