Quinta-feira, 24 de Março de 2011

Epitáfios

                                   

 

Epitáfios em lajes tumulares

 

Não, não é um trabalho de tanatologia, nem sofro de tanatofilia nem de tanatofobia. Tão pouco sou tanatomaníaco.

Aconteceu somente que o Carapau conseguiu o que parecia impossível: a colaboração de pessoas já mortas para me ajudarem a fazer este post. Desde singelos anónimos a altas figuras do pensamento e das artes, foram vários os que quiseram contribuir com algumas palavras. Muitos mais queriam ajudar, mas tive de recusar, educadamente. Todos entenderam.

Agradecerei mais tarde, quando tiver todo o tempo para o fazer.

 

1 – Perdoe-me se não me levanto, senhora. (Groucho Marx)

 

2 – Estás aqui muito bem,

      Tens descanso e eu também.

 

3 – Aqui jaz Molière, rei dos actores. Neste momento faz de morto e em boa verdade fá-lo muito bem.

 

4 – Se queres os maiores elogios, morre.

 

5 – Bom amigo: por Cristo abstém-te de cavar o pó aqui encerrado. Bendito o homem que respeite estas pedras e maldito o que remova os meus ossos. (Shakespeare)

 

6 - Que os amigos aplaudam. A comédia acabou. (Beethoven)

 

7 – Aqui descansa P.J. Bom esposo, bom pai, mas mau electricista caseiro.

 

8 – Eu bem dizia que esse médico não valia grande coisa.

 

9 – “Isto é tudo”, amigos.

 

10 – Quando passares pela campa onde minhas cinzas repousam, humedece o seu pó com uma lágrima. (Lord Byron)

 

11 – “…e quando me for, ficarão os pássaros cantando”. (J. J. Jimenez)

 

12 – Por favor, não me incomodem.

 

13 – Perdoem-me pelo meu pó. (Dorotyh Parker)

 

14 – RIP RIP hurra! (Groucho Marx à sua sogra)

 

15 – Já estás no paraíso e eu também.

 

16 – Aqui descansa minha esposa. Aqui ela repousa. Aleluia, aleluia!

 

17- Morto por vontade de Deus e com a ajuda dum médico imbecil.

 

18- Agora estás com o Senhor. Senhor! Tem cuidado com a carteira.

 

19 – Que leves tanta paz como descanso deixas.

 

20 – Senhor! Recebe-a com tanta alegria como aquela com que ta mando.

 

21 – Não sei que faço aqui.

 

22 – A partir daqui não me ocorre nenhuma fuga. (Johann Sebastian Bach)

 

23 – Precisei de toda uma vida para chegar aqui.

 

24 – Uma tumba é suficiente para quem o universo não bastava. (Alexandre Magno)

 

25 – Eu que pisei tanta gente em vida, quero ser pisado depois de morto. (Numa campa à entrada dum cemitério transmontano).

 

                              

publicado por Carapaucarapau às 18:22
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De maria teresa a 28 de Março de 2011 às 21:26
Ó Carapau apanhaste muito sol a semana passada?
C´uns raios pr´ó que havia de te dar, vendo bem as coisas podia ser pior...fazeres striptease para as pescadinhas, com o rabinho a dar a dar, por exemplo (isto não vem nada a propósito mas tinha que desanuviar o meu espírito).
Pois fica sabendo que eu não vou ter nenhum, vou ser toda queimadinha, antes queimada em "terra" do que no inferno...
Hoje estás com um humor muito negro, tão negro que tive um fanicoque e passei a ver tudo negro à minha frente, logo eu que estava a ver o cor-de-rosa , tencionava até comprar um carro dessa cor..
Mesmo assim toma lá uma beijoca nos óperculos (nos dois para não haver a cena de ciúmes da outra vez)


De Carapau a 28 de Março de 2011 às 21:38
Se humor negro houver por aqui, não sou eu o autor, mas sim os autores dos epitáfios, espalhados por esse mundo. Só escolhi estes, porque material não faltava.
Compra lá o pik car (pelos vistos o "velhinho" já não se aguenta nas jantes) e de preferência descapotável para andares de cabeleira ao vento (não podes é usar "aqueles" chapéus e boinas) e esquece isso do churrasco.
De qualquer maneira não esqueças o creme...
:-)
Opérculos todos risonhos mandam-me retribuir a beijoca.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds