Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

O presépio

                                         

 

   O homem dirigiu-se a um armário, retirou uma caixa de papelão e trouxe-a para o hall de entrada do pequeno apartamento onde vivia.

   Faltavam poucos dias para o Natal e ele achou que era altura para fazer o presépio. Preparou um pequeno espaço num móvel que aí havia para poder dispor as figuras. Olhou para dentro da caixa e a primeira figura que tirou foi um soldadinho de chumbo bastante maltratado e sem uma boa parte da pintura. O homem encontrara-o há uns anos na rua. Fez-lhe lembrar um soldado dos exércitos de Napoleão e, considerando o estado em que se encontrava, baptizou-o logo de “Waterloo”.

   Desde esse ano, “Waterloo” também entrava nesta operação de montar o presépio. Não que o integrasse, mas tinha direito a sair da caixa e a ficar também em cima do móvel suficientemente afastado para não pertencer à cena, mas perto o bastante para a mirar ou mesmo a proteger.

   Todas as restantes figuras também tinham a sua história e levaram uns anos a reunirem-se na caixa onde o homem as guardava. Eram desirmanadas, umas grandes, outras mais pequenas, não obedecendo a uma escala comum. Mesmo algumas figuras não eram bem as do presépio tradicional. A vaquinha era aqui representada por um possante boi castanho avermelhado e o burro era aqui uma pequena mula quase preta.

   Para o homem isso não tinha importância nenhuma, até porque aquelas figurinhas lhe eram familiares. À medida que as retirava da caixa e as colocava em cima do móvel, ele tratava-as pelo nome. O “Amarelo” fica aqui, a “Carriça” fica do outro lado, o “senhor José” e a “senhora Maria” ficam aqui à frente. E tu, “menino” ficas aqui no meio, bem protegido.

   Em poucos segundos ficou pronto o presépio. 

   Nem gruta, nem estrela, nem manjedoura, nem mais uma figura. Nem musgo. Apenas muita e pura emoção a rodear todo aquele conjunto. E tão pura e tanta que uma lágrima começou a rolar pela face do homem. Também não havia os reis Magos.

   Nessa altura alguém bateu à porta. Ele enxugou a lágrima, deu dois passos e abriu-a.

 

                                                                -o-

Para todos os que habitualmente fequentam esta caverna, para os que já deixaram de a visitar e para outros que possam vir a frequentá-la dedico este pequeno conto com votos de Feliz Natal.

publicado por Carapaucarapau às 00:58
link | favorito
De maria teresa a 27 de Dezembro de 2010 às 20:46
Um presépio feito de recordações e de afectos... Um Presépio como todos deviam ser!
Perdi-me no caminho e só hoje cheguei aqui mas mesmo assim antes dos Reis Magos. Como o Natal deve ser todos os dias ... tem um Feliz Dia!:):):)
Beijo meu


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds