Segunda-feira, 8 de Novembro de 2010

O velho casarão (conclusão)

  

A 3ª janela

Também a janela da direita tem uma história na vida de Zé Pedro. Durante anos foi a janela do seu quarto e nela viveu um ano trágico, quando o médico o obrigou a permanecer no leito durante meses, com uma doença que em outros tempos poderia ter sido fatal. Ano difícil esse, em que “marcou passo” na vida, mas que lhe ofereceu tempo para ler tudo o que lhe vinha ter à mão e onde, através da rádio, passou a tomar consciência do que se passava pelo mundo, e de como nem tudo era como ele pensava. Tinha então uma vida pela frente e não foi fácil ser o alvo das preocupações e atenções de toda a família, ele que desde os 15 anos se tinha habituado a viver a maior parte do tempo fora dela. Ano triste mas de amadurecimento, assim pensa Zé Pedro ainda hoje.

 

A 4ª janela

Com as três janelas anteriores, Zé Pedro costuma lembrar ainda uma quarta, que ficava nas traseiras, ao cimo das escadas de serviço. Nela costumava aparecer o avô, ao fim da tarde, quando estava bom tempo, para saber “as últimas”. Raramente entrava, pois em geral, ficava do lado de fora a ouvir as notícias. Dele, o único avô que conheceu, herdou além do nome, algumas qualidades e certamente todos os defeitos, como por exemplo a persistência, que muitas vezes era teimosia, que raramente o levava a desistir de qualquer coisa. “Se os outros fazem eu também sou capaz de fazer” – era o lema do avô.

Morreu no dia em que o neto começou a trabalhar e recomendou para não lhe dizerem nada para ele não faltar, logo nos primeiros dias de trabalho.

Assim foi feito. Só dois dias depois Zé Pedro recebeu uma carta com a notícia e com a recomendação para não se esquecer de passar a usar uma gravata preta. O neto sempre viu nessa coincidência de datas como que o passar do testemunho, como se os dois fizessem parte duma corrida por estafetas.

 

Algum tempo depois, Zé Pedro deixou o velho casarão e nunca mais lá entrou. Agora olha para ele, de fora, a partir da varanda do prédio do outro lado da rua, sentado no mesmo local onde seu Pai se costumava sentar nos últimos tempos de vida e onde tiveram algumas conversas, que recorda frequentemente.

Olha para o velho casarão e vê, às vezes, coisas que já lá não estão. Como o velho cartaz, pregado numa esquina, a informar das vantagens de se empregar o “Nitrato do Chile” na agricultura, mais tarde substituído por outro a gritar as delícias do “Licor Beirão”.

E, talvez para não se esquecer dessas delícias, vai voltando sempre que pode.

 

publicado por Carapaucarapau às 18:42
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds