Quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

O relógio

                   

                    

                           (Esta fotografia foi obtida utilizando os escassos recursos disponíveis)

 

  

É um velho relógio de mesinha de cabeceira, com caixa de madeira preta trabalhada e com umas incrustações de metal, já incompletas. Tem todo o ar de ter sido prenda de casamento, mas já ninguém me pode informar disso. Também era despertador, mas agora (fruto certamente de intervenções avulso de “relojoeiros” amadores, pois sempre abundaram na casa) já se fixou eternamente nas 5 menos um quarto. Pelo menos está certo duas vezes em cada 24 horas, coisa de que muitos relógios não se podem gabar.

Na outra mezinha está outro relógio mais modernaço, dito digital, com todo o ar de ter sido comprado numa grande superfície ou numa loja dos chineses. Esse marca as horas mais ou menos certas, desperta quando o mandam e dá informações preciosas quando, sem ninguém lhe perguntar, diz que a fila de trânsito já chega à 2ª ponte do Feijó e que também na VCI o trânsito se faz com dificuldade. Aqui, onde estão a “relíquia” e o “modernaço”, não há trânsito digno de ser noticiado.

Hoje, ao reparar que a “relíquia” tinha o mostrador deslocado, estando as 12h no lugar da 1h, dei-lhe um toque e sempre ficou com um aspecto mais sério.

Ele agradeceu e, piscando-me o olho – o que fez tremelicando o ponteiro dos minutos – perguntou baixinho: “quando é que esse fala-barato se vai embora?”

Eu sorri disfarçadamente e sem dizer nada (não sou tipo de falar com relógios, ainda por cima parados no tempo) virei-lhe as costas e fui à vida.

Mas depois pus-me a pensar que afinal ele é mesmo o relógio que me convinha ser. Por ele o tempo não passa…

Talvez um dia destes mande o da “2ª ponte do Feijó” dar uma volta…

publicado por Carapaucarapau às 15:44
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De Teresa Santos a 2 de Setembro de 2010 às 17:40
Lindo de morrer, esse "brinquedo".
Sabes que tenho um fascínio enorme por relógios? Principalmente pelos antigos.
Os outros, os tais que falam e só nos inquietam, arreliam, tiram do sério, apetecia-me atirá-los todos pela janela fora. Não podes atirá-los, daí, da tua janela bloguenta ? Caindo em linha recta, talvez ainda prestassem um bom serviço!
Querias ser como ele? Sim, por ele o tempo PARECE não passar, mas o pobre está todo cheio de reumático, o que é muito comum na sua provecta idade.
Enfim, escolhas!



De Carapau (relojoeiro) a 4 de Setembro de 2010 às 00:49
Considerando o movimento da Terra e o facto de eu viver afastado uns bons metros da rua, será impossivel cairem em linha recta.
Logo não os lanço pela janela. Além disso lançar lixo pela janela não faz o meu género.
:-)
E considerando que eu sou só dono de 1/3 da "relíquia" também ta não posso oferecer.
Assim sendo, ficamos como dantes...
:-)


De Teresa Santos a 4 de Setembro de 2010 às 10:51
E não é possível negociar com os detentores dos outros 2/3?
Não é por nada, mas ainda me deixas a chorar!...
QUERO essa coisa linda!!!!!!
Vou ter uma birra, vou, vou!
Nem sequer te desejo bom fim-de-semana, pronto!


De Carapau (amigo do relógio) a 4 de Setembro de 2010 às 13:59
Se um dos terços já não é grande coisa nem queiras saber o que são os outros dois. :-)
Além disso, a "relíquia" leva uma vida independente, não queria agora ficar sujeita a ter de se comportar bem...
:-)


De Teresa Santos a 4 de Setembro de 2010 às 14:08
Desculpas, só desculpas!
Ah, e podia comportar-se mal. Até é mais MUITO mais engraçado...


De Teresa Santos a 7 de Setembro de 2010 às 18:53
Que tal tirares daqui o objecto acima exposto? É que não sou masoquista...
Chego aqui e, ei-lo, a "olhar-me".
Vou-me embora. Será que volto??


De Carapau a 10 de Setembro de 2010 às 14:13
Retirar não posso senão o post perdia uma "relíquia".
Mas para já "prantei" outro post para desviar a atenção. E depois haverá outro e ainda outro e assim como camadas de pó a soterrá-la, a "reláiquia" ficará escondida dos olhares...
:-)
(A não volta seria uma perda para o blog)


De Rafeira a 2 de Setembro de 2010 às 20:26
Odeio relógios, principalmente os que falam, acordo com vontade de bater nas pessoas!
Desde que inventaram os telemóveis, reformei os relógios que me foram oferecendo ao longo dos anos, sim, os de pulso, gosto de pulsos livres ... mas que esse relógio tem personalidade, tem, mesmo depois do avc


De Carapau a 4 de Setembro de 2010 às 00:53
Um dia com calma hás-de fazer uma lista das coisas que não odeias. :-)
Se calhar também odeias fazer listas, logo...
Quanto à "relíquia" lá continua em "su sítio" pronta a cair a qualquer momento da mesinha abaixo. Mas também isso não lhe alterará "as horas".


De Maria Araújo a 3 de Setembro de 2010 às 20:14
Olá. Tal como tu, tenho um relógio em bronze(?), que está parado no tempo. E como tu, já estive para o mandar janela fora. Já esteve num saco para o dar áquele tipo de pessoas que levam a tralha toda que eu não quero dentro de casa.
Mas, como o "vintage" está na moda, o melhor é tê-lo cá por casa, parado no tempo , pois pode ser que com o mesmo tempo ainda venha a valer uns euros.
Mas relógios,só de pulso. Se pudesse tinha uns quantos.
E, por acaso, tendo o meu querido telemóvekl despertdor avariado, fui comprar um desses que diz "que a fila de trânsito já chega 2ª ponte do Feijó..."

Beijinho


De Carapau (amigo do relógio) a 4 de Setembro de 2010 às 00:58
Eu não disse que estava pronto a mandá-lo pela janela (à "relíquia", bem entendido).
Esse lançamento "teórico" e virtual estava destinado ao "da 2ª ponte do Feijó".
Quanto estares à espera do teu "velhote" se valorizar, é melhor esperares sentada ou mesmo deitada.
Ou, sendo ele de bronze, é alguma sineta de campanário?
:-)
Bjo.


De Maria Araújo a 4 de Setembro de 2010 às 18:38
Olá. Respondo-te no meu blog.
Eu entendi que que o da 2ª pnte do Feijó é que poderia dar o frosques, como dizem os jovens.
Eu quis dizer o meu.
Se é de bronze ou metal, ou raio que o carregue , não sei. Ponho uma foto no blog e depois dizes-me, ok, senhor...(entendedor de tudo).
Beijinho


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds