Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Quadras com histórias

                                      

                        (Soraya, a Princesa dos Olhos Tristes)

 

 

Ainda com os chanatos cheios de pó (lama que a chuva foi muita) do Carnaval e espicaçada a memória por umas poesias que tive o prazer de ler, lembrei-me de umas duas ou três quadras, que servem de pretexto para este post.

Quando em Geografia estudei os vulcões, tomei conhecimento desta quadra:

 

                     O Xá da Pérsia está morto.

                     Morreu com uma indigestão.

                     E o vulcão Popócatepelte*

                     Entrou em erupção.

 

Assim duma assentada fiquei a saber da existência deste vulcão e da Pérsia mais do seu soberano, o Xá.

O último Xá da Pérsia foi Reza Pahlevi que casou em 1951 com a Princesa Soraya com quem viveu 7 anos. Como por mais Xá que ela tomasse não engravidava e como era preciso haver descendência, divorciaram-se em 1958 e o Xá casou um ano depois com um novo borracho, a Farah Diva.

(Isto de soberano casar com borrachos teria a ver com o facto de mais depressa o Xá aquecer, digo eu que não sei destas “infusões”).

Pouco tempo depois nasceu o 1º filho (tiveram quatro, mas de pouco lhe valeram já que foi deposto mais tarde pelo regime dos ayatollahs) e o Xá resolveu baixar os impostos como forma de comemorar o nascimento.

Mais tarde nasceu o 2º filho e voltou a baixar os impostos.

Diz quem sabe, que por essa altura, passou a circular em Portugal esta quadra:

                  A gaita do Xá da Pérsia

                  Faz os impostos baixar.

                  Ora gaita p’rá inércia

                  Da gaita do Salazar.

 

                                               -o-

 

Talvez pela mesma altura, talvez mais tarde, havia na Emissora Nacional (EN) duas funcionárias dos serviços administrativos que gostavam uma da outra. E gostavam daquela maneira que hoje as levaria ao casamento e a serem sócias da ILGA.

O maestro Belo Marques que era funcionário da EN e sabia do caso, como aliás toda a gente da Emissora, e que além de maestro era brincalhão, deixou-lhes um dia em cima das secretárias esta quadra:

 

                      Que horror, que depravação!

                      Como podem gostar disso?

                      Comer pão só com pão,

                      Quando é tão bom com chouriço!

 

                                                    -o-

 

Em História, quando estudei a Grécia Antiga, tomei conhecimento com a Helena de Tróia, outro borracho que meio mundo catrapiscava. Casou com Menelau, mas mais tarde fugiu com Páris para Tróia e começa a sarrafusca com todos à porrada e que vem dar origem à guerra de Tróia e à história do cavalo de madeira. Páris morre e eu aprendi esta quadra:

 

                        Oh! Helena ingrata e tola,

                        Deste cabo de mais um!

                        Helena, dá-me a pistola! **

                        Adeus Helena. Pum! Pum!

 

 

* Trata-se do vulcão Popocatépetl, no México.

** A pistola só veio a ser inventada séculos depois, portanto trata-se duma liberdade poética.

 

publicado por Carapaucarapau às 18:17
link | comentar | favorito
35 comentários:
De maria teresa a 17 de Fevereiro de 2010 às 19:25
Mas que é lá isto? Anda ainda por aqui um cheirinho a marotice?
A que propósito se fala na gaita e no chouriço?
Não é melhor fazer como o Bocage e acabar logo com isso?


SONETO DO PAU DECIFRADO]

É pau, e rei dos paus, não marmeleiro,
Bem que duas gamboas lhe lobrigo;
Dá leite, sem ser árvore de figo,
Da glande o fruto tem, sem ser sobreiro:

Verga, e não quebra, como zambujeiro;
Oco, qual sabugueiro tem o umbigo;
Brando às vezes, qual vime, está consigo;
Outras vezes mais rijo que um pinheiro:

À roda da raiz produz carqueja:
Todo o resto do tronco é calvo e nu;
Nem cedro, nem pau-santo mais negreja!

Para carvalho ser falta-lhe um U; [carualho]
Adivinhem agora que pau seja,
E quem adivinhar meta-o no cu.


Quem escreveu isto não fui eu, foi o Bocage, não tenho nadinha a ver com isto...


De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:12
Antes de tudo uma explicação.
Ontem, como prometido, retirei o post do Carnaval. Verifiquei que tinha desaparecido e botei no seu lugar outro - o "Quadras com histórias".
Hoje ao abrir o blog apareceu-me ainda aquela bela figura pink anterior. Conclusão: devo ter feito qualquer asneira ou então o blog gostou tanto dele que não o deixou sair (era bom era...).
Suponho que ainda alguém "apanhou" o post anterior mesmo quando eu já o julgava nos anjinhos (isto é, guardado aqui num ficheiro).
Agora já desapareceu mesmo.
Agora o comentário ao teu comentário.
Suponho que ainda apanhaste o "pink" e daí o teu Bocage ter aparecido. Pena não ter aparecido uns dias antes, no sítio certo. Mas numa coisa tens razão. Não tens culpa. Os culpados são sempre "os outros". Neste caso Bocage&Carapau.
Quanto ao sítio onde guardar o dito cujo, lamento mas não pode ser no meu :-)


De Rafeira a 17 de Fevereiro de 2010 às 22:32
Este rapaz continua com o carnaval activo, compreende-se, congelou lá dentro e agora, aos poucos, vai saindo


De Calendas a 17 de Fevereiro de 2010 às 22:40
Fantástico comentário, Rafeira. Adorei a oportunidade, lol


De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:15
Suponho que a ti também se aplica a explicação que deixei no comentário anterior.
"Congelado lá dentro" será o sonho de muita gente, mas...
:-)


De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:18
A minha resposta a este comentário é o que está um degrau mais abaixo. Parece-me que o que congelou foi um dos meus neurónios.


De Calendas a 17 de Fevereiro de 2010 às 23:10
A minh'alma tá parva
ao saber que o Xá morreu
Marquei um encontro com ele
Por isso é que não apareceu!

Trouxesse ele o chouriço
Eu, com gosto, servir-lhe-ia o pão
Agora nem disto nem disso
Ó deuses, que desilusão

Ouvi falar duma Helena
Casada com um Menelau
Deu cabo dele à pancada
Por ele não usar o pirilau

É por isso que as gajas
agora se juntam em associações
Elas gostam do Carnaval
E a alguns homens faltam colhões

Lindo, Maravilhoso. Pode ser que ainda venha a ser a letra de alguma música para dar fama ao mocinho dos Ídolos!!!!!!!! Estou estupefacta com tamanha arte!


De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:35
Morreu com uma indigestão
Depois do pão com chouriço.
A Diva foi p´rá "Associação"
Como agora se chama a isso.

Com respeito ao Menelau
Acabou agarrado ao Páris.
Talvez por falta de pau
Foi respirar outros "áris".

E agora portem-se bem
Que já chegou a Quaresma.
Ou perco a cabeça também
E fica tudo na mesma.

(Mas para pior...)


De Maria Araújo a 17 de Fevereiro de 2010 às 23:25
Estou cheia de me rir com o teu post e ainda mais com os fantásticos comentários das tuas fãs, Calendas e Teresa.
Ó Carapau, quem diria que ias despoletar o desenferrujar de tão nobres línguas?
Quais Farah, Soraya, Helenas mais as meninas da ILGA?
Estas tuas amigas, Carapau, as divas, os vulcões, as tróias cá do sítio.
Beijinho para ti e para estas damas 5*****.





De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:42
É como te digo.
Se não ponho um travão a isto, qualquer dia o blog está pior que a casa da Joana. :-)
E isto sempre foi um lugar sério. E só a seriedaade do mesmo não permite que eu faça como o Tal que gosta de "amordaçar" a liberdade de expressão.
Como se diz no Porto, quero aqui juizinho e nada de palavrões, senão quem falar mal f...-se!

:-)))


De Carapau a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:47
Diz a Cantinho que as pessoas que frequentam este sítio são tudo pessoas 5*****.
Assim sendo, perceberão que houve ali atrás uma troca de comentários e a explicação ainda foi pior que o soneto (não o do Bocage que é uma maravilha...).
Só espero que esta agora acerte as contas todas.


De Maria Araújo a 18 de Fevereiro de 2010 às 20:37
Com acerto de contas ou sem ele, o certo é que foi perfeito.

Beijinho


De Calendas a 18 de Fevereiro de 2010 às 20:45
Este blog deve ser referido como contendo conteúdo exclusivamente para adultos, lol. Eu, pela minha parte, calo-me!

Não gostei dessa da casa da Joana: a casa da Joana ainda é a minha, e na minha casa não se assiste a tão vulgar linguarejar, lol.

Nota: (Joana = nome da filhota mais nova)


De maria teresa a 18 de Fevereiro de 2010 às 21:08
Estou contigo Calendas! Que abuso de linguagem...
A casa da Joana? Porque não a casa da Mariquinhas?
Agora deu


De Carapau a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:36
Qual coxa? Conheci uma que até...

(Era preciso 1 tijolo debaixo do pé esquerdo para ficar equilibrada, e mais não digo).


De Rafeira a 18 de Fevereiro de 2010 às 21:48
Concordo Calendas, prefiro Pensão da Coxa, toca mais no objectivo ; - )))


De Carapau a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:33
Beijinho para a tua Joana, que a "minha" é bem outra.
É casa de tudo à balda, onde todos gritam e fazem tropelias que não ficava bem, num blog como este, eu contar.
Senão ia ficar pior que a casa da citada Joana.


De maria teresa a 18 de Fevereiro de 2010 às 21:05
O SENHOR GAJO CARAPAU é um sortudo e ainda não tinha dado por isso, foi preciso vir a Cantinho abrir-lhe os "olhos". Tem Carapau que é cego não vê as "riquezas" que tem em casa... incluindo (nas riquezas) a Cantinho, a Rafeira e a Red. INGRATO!


De Maria Araújo a 19 de Fevereiro de 2010 às 11:43
Obrigado ,Maria Teresa pelo elogio.
O carapau só viu o lado menos bom do seu post, aliás, da emenda.
Esqueceu-se de que tem aqui pessoas com qualidade.


Beijinhos a todos(as).




De Carapau a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:48
É certo que poucas pessoas vêm aqui à caverna e ainda menos são as que entram (é "controlada" a entrada para não entrarem coxas - de lingua, de escrita, de comportamento(???) ).
Daí a observação da Cantinho - serem pessoas de qualidade - estar certíssima.

Mas agora não me venham dizer que escrevo isto por
teff teff (a M.Teresa usou outra onomatopeia para designar o bater da barbatana), senão vão ter que se haver comigo. Irriço as escamas em forma de escudo que tenho no lombo e pode ser o fim do mundo.
:-)


De Rafeira a 18 de Fevereiro de 2010 às 21:53
Carapau, estás em minoria, modera-te, ainda sais mal visto


De Carapau a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:49
Repara só no comentário anterior para ver como lhes (vos) passo a barbatana pelo lombo.
:-)


De Red Maria a 19 de Fevereiro de 2010 às 22:04
Era uma vez um Trachurus
Aberto de alto a baixo
Enfarinhado e em pão ralado
Virou carapau panado


(a poesia corre-me nas nails, é o que é!)



Eu é mais pão com marmelada
De quadras e histórias nada sei
A mim não me passas a barbatana pelo lombo
Toma tino que ainda danças a lambada


De maria teresa a 20 de Fevereiro de 2010 às 11:05


Coitado está "eriçado"!
Numa grande tremedeira!
Está escondido e bem tapado
Tem medo da "frigideira".




De Carapau a 20 de Fevereiro de 2010 às 17:31
Sou peixe de peito aberto
Mas não caio na frigideira.
O teu "eriçado" está certo,
O meu "Irriço" é asneira.

Toma, embrulha e obrigado pela emenda.
Bjo.


De Carapau a 20 de Fevereiro de 2010 às 17:27
Carapau não é sardinha
E jamais será panado.
Ser embrulhado em farinha
É p'ra peixe amaricado.

Podemos dançar a valsa,
O tango ou outra chanchada.
Mas contigo, "dançarina falsa"
Não andarei à lambada.

:-)


De Carapau a 20 de Fevereiro de 2010 às 17:37
Claro que a resposta da lambada diz respeito ao comentário da red Maria, a das unhas.


De Rafeira a 20 de Fevereiro de 2010 às 18:14
jantar hoje cá em casa é Carapau Escalado ... fica todo elegante, ali, espalmadinho


De Carapau a 20 de Fevereiro de 2010 às 19:53
Não respondo a provocações. Mas deixo esta advertência:
Quem come carapau espalmado em geral fica inchado.


De MeninaDoTejo a 23 de Fevereiro de 2010 às 11:40

Não sou apreciadora de carapau
Prefiro antes uma sardinha
Mas se me falarem de pirilau
Vou a correr para a caminha


Não me levem a mal o verso
É apenas uma brincadeira
Até pode ser controverso
Depende do grau da asneira


De Carapau a 23 de Fevereiro de 2010 às 14:05
Asneira nunca será
Correr ao encontro do pau *****
Pois muita sorte terá
Se o encontro não for mau.

*****pau por Carapau por causa da métrica :-)
Daí as 5*.
Obgdo pela visita e volta sempre a esta humilde caverna "Menina do rio".



De MeninaDoRio a 23 de Fevereiro de 2010 às 15:06

Na tua humilde caverna
Fui recebida muito bem
Não mordeste nenhuma perna
Sempre cavalheiro como convém




De Carapau a 24 de Fevereiro de 2010 às 14:36
Olá MeninadoRio!

Não mordo qualquer canela,
Carapau não gosta d'osso.
Quando aqui passa uma "Caravela"
Trato-a o melhor que posso.

E agora passa à frente,
Que já há novos posts (*).
Pode ser que de repente
Apareçam sapatos de que gostes.

(*) Na realidade é só mais um post. O plural é por causa da rima.


De arroba a 23 de Fevereiro de 2010 às 19:51
Tenho de colocar a leitura em dia, durante a minha ausência, muita coisa se passou aqui; parece-me que desapareceu um certo post, alusivo ou que tinha a ver com a Fábrica Rafael Bordalo Pinheiro. Cheguei tarde! Ficaram umas pinceladas sobre o Xá, pão com chouriço e um cavalo de madeira. Claro que o elemento feminino não podia faltar! Sabe sempre a pouco esta leitura.
Ah! e aprendi uma coisa !!! O país está em crise por causa da inércia do Sócrates...ora gaita para isto!!!
Desculpem lá, mas fui puxar o assunto que mais contende comigo!
ah ah ah!!


De Carapau a 24 de Fevereiro de 2010 às 14:23
Era isso mesmo. O assunto do post retirado nem tinha a ver com nada em especial, a não ser com máscaras, mas as pessoas tiraram as respectivas, e então sim, viraram-se para a loiça das Caldas.
Mas não deixe de aparecer por aqui. Nem sempre há chouriço e cavalos de Tróia, mas inércia é o que certamente não faltará, pois trata-se de uma "propriedade geral dos corpos". E quem diz corpos diz sapatos, é só ver o próximo post.
Quanto ao "filósofo grego" mai-la sua inércia (sua, dele) concordo consigo: "ora gaita"!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds