Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Sucateiros & Cª

                                                                     

                              (- Aqui está a chave Dr....)

 

 

- O senhor doutor dá licença?

- Entre! Quem é o senhor?

- Sou o Zé da Silva, o Sr. Dr. não me conhece. Negoceio com sucatas.

- E o que quer falar comigo?

- O Sr. Dr. tem ali no quintal uma sucatagem, venho apresentar uma proposta de compra.

- Sucata no quintal?

- É pouco, mas sempre ficava com o terreno limpinho. Depois um pouco daqui e outro pouco dali sempre faço uma cargazita.

- Mas que tenho eu no quintal que lhe interesse?

- É coisa pouca, Dr. Uma porta velha de chapa, da casa do cão, uma roda de triciclo, um bocado duma colher, um garfo com menos 2 dentes, uma roda dum patim e pouco mais, mas sempre dava 10 euros por aquilo.

- 10 Euros? E você vem aqui incomodar-me por 10 euros?

- Não posso dar mais.

- Não pode? Ora vamos lá a ver… O senhor Silva gostava de fazer um negócio em grande?

- Então não havia de querer Sr. Doutor?

- Espere aí.

(O Doutor faz uma chamada aparentemente para um amigo. Depois do telefonema, volta a falar com o Sr. Silva.)

- Ora bem. O amigo Silva vai ali ao lado falar com o Sr. Doutor que está aqui neste papelinho, e vai ver que não se arrepende. Mas ó amigo Silva abra lá os cordões à bolsa que isto é coisa de milhões…

- Oh Sr. Doutor. muito obrigadinho. Deixe lá que não me vou esquecer do senhor…

- Ai não vai não. Para já deixe aí 10.000 dele em notas usadas. Para 1ª prestação não está mal: Que achas ó Silva?

- A falar é que a gente se entende. Só espero é que o negócio renda para poder pagar assim esse graveto todo…

- Oh pá deixa-te disso. Negócios com sucatas, com lixo, e com lixeiras é que são negócios catitas. Cheiram mal, ninguém se mete nisto.

- Tenho a impressão que vai ser o princípio duma bela amizade, a nossa…

- Pronto. Mete o cacau aqui nesta gaveta e vai lá falar com o homem que já deve estar em pulgas. Ele vende electricidade em pó e tem lá uma grande quantidade já com bolor e quer ver-se livre daquilo.

- Ok. Boa tarde pá!

- Boa tarde pá! Depois diz como correram as coisas.

 

(45 minutos depois, toca o telefone)

- “Porreiro pá”! O gajo é fixe, vou ganhar um dinheirão…

- “Vais ganhar?”

- Desculpa pá, vamos ganhar. Todos. É tudo uma malta fixe.

- Não duvides. É tudo do melhor.

- O gajo indicou-me mais um tipo que vende gás ao domicílio. Parece que tem umas botijas de gás já velho, gás que já não arde, para vender prá sucata. E há outro quer ver-se livre dumas linhas de caminho de ferro…

- Tás a ver pá! É sempre a facturar!

- Agora estou com pressa, ainda vou ter de comprar dois Mercedes, coitados deles, parecem que andam a pé…amanhã falamos.

- Mercedes eu não quero… por enquanto, tenho aqui este do…

- Já sei. Tu gostas mais dele em notas…

- …usadas.

- Estou já a bolar uma negociata do caraças.

-Ai sim? Quanto vou receber por ela?

- Porra! Não deixas passar uma.

- Querias? Conta lá a negociata.

- É assim: faço o tal negócio das botijas. Quero dizer, o negócio de eu retirar as botijas por uns milhões. Estou a pensar em receber o cacau e deixar lá as botijas. Assim eu não tenho trabalho e eles não perdem tudo. Ficam com elas à mesma… E qualquer dia voltamos a fazer o mesmo negócio com as mesmas botijas. Tás a topar?

- Chiça! Mas que raio de negócio é esse? Compras e ainda te pagam? És pior que eu…

- Aprendo depressa pá. Estou habituado a lidar só com sucatas, lixo e merda. Estou como peixe na água. Estou com a minha gente.

- Podes crer. Agora boa tarde, que tenho ali outro cliente à espera.

 

 

Dúvida metafísica do Carapau:

 Estas conversas acabarão algum dia? E eu e outros como eu e “Vós oh! Tágides minhas”, que figura fazemos no meio disto? Já repararam que o ambiente é propício para que no “Ambiente”, os empreendedores contactem os que passam a vida a empreenderem a maneira de perceber o “empreendorismo” dos que uma vez empreenderam, lá atrás das fragas, que um dia iam ser também eles grandes empreendedores?

 

E nós a sermos todos os dias empreendidos (mas com a 6ª letra do alfabeto) … e mal pagos!

 

 

 

 

publicado por Carapaucarapau às 12:06
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Maria Araújo a 9 de Novembro de 2009 às 14:06
FANTÁSTICO!!!
Electicidade em pó, uauauauauauaua!
Gás que já não arde! Fixe! Assim ninguém explode!
Linhas de canminho de ferro! coinc,coinc,coinc! Não há descarrilamentos!
Sucata, lixo e merda é o que somos todos em permitirmos esta f*****.
Ó carapau não estás tu como o peixe na água? Andas nadar nestas águas podres e mal cheirosas?
A dúvida metafísica: com tal descrição, fiquei ainda com mais dúvidas da metafísica do empreendorismo.
Beijinho


De Carapaucarapau a 9 de Novembro de 2009 às 18:58
Pois, pois, pois…
Se ainda não tiveres o bilhete para os U2, diz-me que eu conheço um tipo "muitabom" na sucata do papel, que é capaz de conhecer um outro do cordel, que por sua vez conhece aquele do banco...
Quanto estás disposta a dar? (em notinhas usadas...)
:-)
Bjo.



De Maria Araújo a 10 de Novembro de 2009 às 15:39
uauauauuauauauau!
Arranja o bilhete e eu compensar-te-ei com algum arranjinho...de sucata.
Notinhas não tenho


De Calendas a 9 de Novembro de 2009 às 17:43
Estes ex-sucateiros não são todos colegas de curso? Acho que andaram todos naquela universidade muito boa e preocupada com os alunos, onde os funcionários trabalham noite e dia para não que nada se avolume.


De Carapaucarapau a 9 de Novembro de 2009 às 19:00
Eu não sei se irei falar da mesma. Mas será aquela em que o próprio Reitor trabalhava ao domingo?
Quando a sucata a reciclar é muita, já nem chegam os 7 dias da semana...
E a merda então dá um trabalho....



De Calendas a 10 de Novembro de 2009 às 21:35
Naa...qual quê... longe de mim tal ideia!


De RED a 9 de Novembro de 2009 às 23:19
Tudo gente boa, portanto, mais sucata menos sucata o que é preciso é facturar.


De Paula a 10 de Novembro de 2009 às 07:54
Muito bom!!!
Ah, a mim, algo me diz que estes diálogos e nogócios nunca iram acabar...
A propósito, amigo Carapau, jogue no Euromilhões:)
Beijocas


De Calendas a 10 de Novembro de 2009 às 21:39
Ó Carapau escamoso e azulado, já reparaste que tens um invasor aí nos teus domínios marítimos? Então as palavras dos outros andam-te a roubar as palavras? Afina-te e atina que qualquer dia o Carapelho não tem palavras mesmo no blog (mar) dele.


De Carapaucarapau a 11 de Novembro de 2009 às 14:48
Pois é verdade! Está aqui um caldo de cultura do carrilho e estou à espera que o sapo diga coisas, ou então esgano-o.
Obrigado pela chamada de atenção, mas já tinha detectado a "apropriação indevida dos meios de produção" carapausística!
Até já me cairam 2 escamas com o caso...
É certo que as “Palavras dos Outros” são forjadas na mesma caverna (e não só…) mas quero cada macaco no seu galho, que isto aqui não é o da Joana…



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds