Sábado, 10 de Outubro de 2009

Diálogos (II)

                                                       

                                                              Ela, quando nova

 

 

Já em tempos tive aqui um diálogo com o meu velho espelho. Essa série era para ter continuação, mas depois os ventos atiraram-me para outras paragens e fiquei por aquele 1º diálogo, já lá vão largos meses.

Hoje retomo-os, com este diálogo com a minha "velha"

 

Cadeira

 

- Ai!

- Que foi?

- Magoaste-me.

- Eu?

- Quem havia de ser? Está aqui mais alguém?

- Estás muito sensível…

- Atiras-te para cima de mim, à bruta.

- À bruta? Estás a exagerar. Sentei-me.

- Sentar é uma coisa. Atirar-se à bruta é outra.

- Será. Que mais?

- Estás mais pesado.

- Não estou. Posso parecer, mas ali a Balança diz que não.

- Não confies muito nela. As molas estão já viciadas…

- Que sabes tu disso? Por falar em molas…

-Sim?

- …As tuas é que já não estão nada boas.

- Não admira. A aguentar contigo estes anos…

- Aguentar? Foi para isso que te comprei.

- Compraste?

- Desculpa. Não. Deram-me…

- A cavalo dado não se olha o dente, meu amigo.

- Mas eu olho. Está em causa a minha comodidade.

- Tens reclamações a fazer?

- Claro! Olha para o teu espaldar: Já não tem uma posição certa, rígida.

- A rigidez vai diminuindo com a idade e com os maus-tratos, sabias?

- Maus-tratos? Vidinha boa, aqui à sombra, fresco no verão e quente no       Inverno, querias melhor?

- A ter de te aguentar…

- Para isso aqui estás. E já não estou a gostar muito de ti. Estás a ficar velha.

- Usada. Mas olha que tu não. Cada vez estás melhor…

- Nada de gracinhas desse tipo.

- Tens mais reclamações?

- Eu não reclamo. Pondero.

- Ponderas?

- Substituir-te.

- Ah! Ah! Ah! Só essa me fazia rir agora. E depois vais dormir com a outra como tens feito, amparado pelos meus braços.

- Não durmo. Descanso. Quando preciso de dormir, durmo em qualquer lugar mesmo sem braços…

- Descansas? Ressonas. De boca aberta às vezes. Se visses a figura que fazes aqui.

- Aqui não entra ninguém para ver as figuras que faço ou deixo de fazer. E já não eras como foste. Já não te consigo regular como outrora. Já não funcionas bem. Entendeste?

- Entendi. Posso fazer uma pergunta?

- As que quiseres.

- Com a outra vais continuar a portar-te da mesma maneira?

- Que maneira? A minha maneira de ser, claro que sim. Duvidas?

- Não duvido não. Mas podias ser mais amável. Ter mais consideração para quem tem de te suportar, ser mais educado, por exemplo…

- Mais educado? Que queres tu dizer? Acaso…

- Acaso já pensaste, por exemplo, o que tenho suportado com os teus maus cheiros? E com uma total falta de consideração da tua parte a esse respeito?

- Maus cheiros? Falta de consideração?...Ah! Referes-te a…

- Claro. E achas pouco. Foram anos a suportar esses maus tratamentos. A agora dizes que estou velha, cansada, com o espaldar bambo, com a pele coçada, com uma ou outra mola partida, com as rodas meio perras, já com falta de peças que tu me tiraste, etc. etc.

- Eu não faria melhor retrato de ti. Esqueceste-te só de dizer que já não sobes e desces como dantes, que já não te ajeitas à posição que eu quero, que já não me amparas nos teus braços como dantes, que já nem consigo dormir como dantes…

- Ah! Então confessas que dormes…e quanto ao sobe e desce olha para ti…

- Dantes dormia, confesso. Uma ou outra vez passava pela brasas. Ao fim da tarde, cansado, era bom sentir o conforto que proporcionavas… Agora, é o que tu sabes. Se me reclino mais um pouco, dás-me cabo da coluna. Só me trazes malefícios…

- E tu não estás mudado? Essa escoliose, bicos de papagaio ou de arara, não os arranjaste a andar por aí sentado em qualquer cadeira onde todos se sentam, sei lá mesmo se em bancos de jardim?

- Mau, mau, mau! Deixa-te de insinuações…

- Insinuações… Agora queixas-te. Acaso eu me queixei quando aqui se sentavam duas pessoas. Quando a carga era demais para mim? Quando por isso me maltratavas?

- A conversa minha amiga já vai longa, já disse tudo o que tinha a dizer, a nossa vida em comum está terminada, um dia destes vais sair daqui, já apalavrei a tua substituta. Reforma-te.

- E para onde vou agora com esta idade? Poucos me vão querer…Não me digas que me vais…

- Não digo mais nada. Já falei mais do que queria. Boa tarde.

 

 

publicado por Carapaucarapau às 12:44
link | comentar | favorito
19 comentários:
De Maria Araújo a 10 de Outubro de 2009 às 19:44
Uma boa metáfora ao que sentimos...
Puseste-me a pensar...Que a vida passa...
Beijinho


De Carapaucarapau a 11 de Outubro de 2009 às 12:28
O outro dizia sempre "é a vida". É o que devemos dizer da própria vida...
A cadeira em questão é vermelha, dava para dançar o tango. Mas isso era dantes quando as rodinhas rolavam e rodavam bem em qualquer sentido e com facilidade. Agora...
Bjo.


De Maria Araújo a 11 de Outubro de 2009 às 17:16
E continuas con a tanga do tango...Até a própria cadeira já é motivo para...
Estas duas noites fui dançar, mas outros tangos.´
Jantar de aniversário com muita musica... E esta noite festa do "vinil" até às 4horas.
Foram duas noites óptimas.
Beijinho


De Red shoes a 11 de Outubro de 2009 às 11:50
Gosto muito da tua forma de escrever. Vou adicionar-te no meu blog para te ler mais assiduamente.


De Carapaucarapau a 11 de Outubro de 2009 às 12:24
Obrigado pela atenção. Também costumo ir ao teu e deixo (quase) sempre rasto.


De Red shoes a 11 de Outubro de 2009 às 13:10
Eu sei e gosto quando vais. Gosto do rasto que deixas, se bem que tenho depois muito trabalho a varrer as escamas, lol.
Relativamente à cadeira que têns... acrescento que as cadeiras novas nem sempre são melhores. Falta-lhes o conhecimento do corpo de quem se senta nelas. Enquanto a tua cadeira se acomoda ao teu peso, à tua escoliose, aos teus cheiros a maresia, a cadeira nova não estará para esses mimos. Mas disto já tu sabes. Mas há ainda quem não saiba e troque muito de cadeiras, normalmente para pior!


De Red shoes a 11 de Outubro de 2009 às 13:12
Olha, retira lá o circunflexo ao "têns". Fica-me mal. Bjs


De Carapaucarapau a 11 de Outubro de 2009 às 18:59
Considera retirado o acento ^.
Isto acaba por estar tudo ligado: Acento>assento>cadeira
A despropósito: gostei das vibrações que vão lá pelo teu sítio...


De Red shoes a 11 de Outubro de 2009 às 21:14
A propósito das minhas vibrações. A conversa existiu mesmo. Fiquei estarrecida com tamanha ignorância e também com tantos preconceitos vindos de gente tão nova.


De Maria Araújo a 11 de Outubro de 2009 às 17:17
rsrsrsrsrsrsrsrs!
Bem comentado.


De Carapaucarapau a 11 de Outubro de 2009 às 19:03
Ris-te? Não admira depois de duas noitadas na farra :-)
O comentário tem de facto piada, só não gostei daquela parte das escamas...
Então já me andam a cair as escamas? Sou capaz de estar na época da muda...
Ou, como dizia o outro: " é o Outono, meu caro"/ou minha cara, que vem a dar no mesmo.


De Red shoes a 11 de Outubro de 2009 às 21:10
A ti caem-te as escamas, deixa lá, a mim acontece-me pior, caem-me os dentes. A sério, pá. Estou desconsolada. Passei a manhã de Sábado no dentista e 2h depois de chegar a casa, cai-me um pivot da cremalheira e logo o da frente. Nem fui votar nem nada e passei o fim de semana confinada aos meus aposentos. Amanhã lá vou eu de novo para o dentista que a mim ninguém me apanha na escola com este aspecto de verdadeira pirata. Espero que tudo se resolva da parte da manhã. Vou tirar uma foto e amanhã escrevo um post .


De Carapaucarapau a 11 de Outubro de 2009 às 23:53
Será que os movimentos vibratórios tiveram a ver com a queda do dente? Quando não se sabe manobrar as maquinetas, às vezes provocam-se aci...dentes :-)
Fico a aguardar o post, mas só o vou espreitar e comentar daqui a uns dias. Para já vou por aí arriba...


De Red shoes a 12 de Outubro de 2009 às 10:09
Aci-dentes, lol.


De Maria Araújo a 12 de Outubro de 2009 às 21:53
a red-shoes dá-te tanta música, digo, tanga, que até a cremalheira lhe cai.
Desculpe red, mas fez-me rir.
Disse mal das escamas do carapau.....
Abraço


De Red shoes a 13 de Outubro de 2009 às 23:25
Ora cara Cantinhodacasa passe lá na minha feira para ver a minha cremalheira. Vai-se rir ainda com mais ganas. Lol


De Rafeira a 17 de Outubro de 2009 às 22:46
Acho que o 24 Horas está a prepara uma grande entrevista à Cadeira ... onde iremos todos ficar ao corrente das sevícias a que a pobre foi sujeita após anos e anos de um serviço abnegado e desinteressado.


De Red shoes a 18 de Outubro de 2009 às 15:17
Bom motivo para um post. Pode ser que o Carapau o aceite o invente outro. Já cá vim uma dezena de vezes ver se há novidades e nada. Parece que os Carapaus do mar alto têm uma vida ocupada. (ou folgam muito, sei lá)


De Labirinto de Emoções a 17 de Dezembro de 2012 às 18:24
Já tudo foi dito...sobre a cadeira, não vale a pena dizer mais nada..:-P
(Mas afinal...nesse escritório há tempos ludicos...isso de teres quem se sente ao colo na hora de serviço...lool...)
Beijocassssssss


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds