Domingo, 26 de Abril de 2009

The day after

                                       

 

                                                      (Acrópole de Atenas)

 

 

 δημοκρατία

 

 

Esta palavra é grega quer dizer “democracia”, significa o “governo do povo” e é portanto o exercício do poder pelo povo.

As democracias tais como as conhecemos são isso? A resposta é: não. Desde logo a democracia directa (aquela em que os assuntos são debatidos pelo povo) não existe, e a chamada democracia indirecta (aquela em que o povo escolhe os seus representantes, que o governarão) é já uma maneira muito diluída do “poder pelo povo”. O “povo” limita-se a meter uns papéis numas urnas** de vez em quando, e a maioria fica convencida que teve uma voz activa. A verdade, porém, é que se limitou a meter umas cruzinhas à frente duns nomes pré-escolhidos e para cuja escolha não foi tido nem achado.

 Daqui resulta um parlamento “escolhido” pelo povo (democracia parlamentar) ou um presidente responsável pela governação (democracia presidencial).

Em Portugal a democracia é parlamentar ou melhor, semi-parlamentar, porque também há um presidente escolhido directamente pelo povo. Desde logo isto é um contra-senso, ainda que os “políticos iluminados” (em Portugal são todos…) digam que é óptimo, pois funciona como um sistema de contrapesos.

 Dantes, nos talhos, o contrapeso era um osso que os talhantes punham na balança à maneira de “brinde”. Na maior parte dos casos, assim como não quer a coisa, era vendido como carne. Este contrapeso na democracia portuguesa faz-me lembrar esse osso. (A pesar de tudo, quando o osso era de qualidade sempre ajudava a “engrossar” o caldo).

Mas toda esta conversa, mais palavra menos palavra (exceptuando a história do osso) vem nas enciclopédias ou noutros sítios onde se possa colher informação.

O que me leva a falar sobre a democracia é outra coisa. Churchil dizia que a “democracia é o pior sistema político que se conhece, à excepção de todos os outros”.

De facto, quando um qualquer “político” consegue que o Zé Cachucho (que é um bronco, inculto, bêbado profissional que nem a qualidade do que bebe sabe avaliar), ponha a cruzinha em determinado quadrado, porque lhe paga (ou promete pagar) um copo de tinto, e quando a Maria Corvina (que sabe analisar as coisas e que faz juízos sobre as situações e as pessoas, numa palavra, que está informada) não põe a sua cruz no mesmo quadradinho, o que acontece?

A resposta é evidente: o copo de vinho anula a informação. Quando os bêbados são mais que as Marias Corvinas, o destino está traçado e isto tudo no mais rigoroso respeito pelas “regras democráticas”…

Daí que foi uma pena os gregos (os da Grécia antiga, entenda-se) não terem inventado antes a palavra filhaputice para designar este sistema.

Para facilitar a vida a quem ler isto, a tradução é mesmo “filhaputice”, mas entenda-se que a palavra se aplica a quem dá ou promete dar (e sempre sem que pague do seu bolso) o tal copo de vinho e não ao bêbado que o bebe (ou espera beber) e muito menos às Marias Corvinas, que ainda se esforçam para que isto não seja assim.

Mas não há volta a dar-lhe. A democracia é isto e os outros sistemas políticos conhecidos e experimentados, são ainda piores.

Por isso aqui na caverna não entram urnas. **

 

** Não deixa de ser curioso, e ao mesmo tempo significativo, que aos recipientes onde se colocam os votos se chamem urnas. De facto de uma urna não sairá nunca nada que se aproveite.

 

PS:

Para que alguma coisa se aproveite neste post, fica aqui esta referência: mesmo na democracia de Atenas, a democracia era muito “à la grega”, pois só os cidadãos atenienses, isto é, cidadãos do sexo masculino, filhos e netos de atenienses, tinham direito de voto. Assim, as mulheres, escravos e metecos (estrangeiros autorizados a viver em Atenas) não tinham voz na matéria, conforme pode ver, por exemplo, aqui.

 

 

 

publicado por Carapaucarapau às 19:30
link | comentar | favorito
1 comentário:
De Maria Araújo a 26 de Abril de 2009 às 21:49
"filhaputice", rsrsrsrsrsrsrs. GOSTEI !



** Não deixa de ser curioso, e ao mesmo tempo significativo, que aos recipientes onde se colocam os votos se chamem urnas. De facto de uma urna não sairá nunca nada que se aproveite". ADOREI !

Portugal precisa de Marias Corvina (que sabe analisar as coisas e que faz juízos sobre as situações e as pessoas, numa palavra, que está informada), Marias da Fonte ( mais guerreiras) e outras Marias desconhecidas que davam a volta a esta merda toda, quem sabe?????


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. E vai (mais) um...

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds