Quinta-feira, 26 de Março de 2009

A roda quadrada

A roda

A roda do Zézinho

 

Já devia ter tratado deste assunto há uns dias, mas andei tão entretido com o sexo e outras coisas (ver posts anteriores… para evitar mal entendidos), que não tive oportunidade de pegar neste. Mas como não perdeu oportunidade, cá vai agora.

A propósito de mais uma acção Simplex, o 1º ministro José (Zézinho para os amigos), comparou a burocracia a uma roda quadrada. E disse mais, que uma tal roda tem de ser constantemente empurrada, senão pára. Foi mais um passo na revelação do motivo porque este jardim à beira mar plantado não anda.

Já todos, há muito, desconfiávamos que havia uma razão, mas ninguém ainda tinha ido tão longe.

As nossas rodas são quadradas!

Ora a roda, quero dizer a verdadeira, aquela circularzinha, redondinha, que é considerada como a mais importante das máquinas simples, já era conhecida dos sumérios 3500 anos antes de Cristo. E agora, mais de 5500 anos depois, ainda não chegou cá. E querem que este tal jardim “ande”. Não anda nem desanda, porque tem rodas quadradas e, pior ainda, ninguém (ou só mesmo pouca gente) está disposto a empurrá-lo.

Exploremos ainda um pouco mais esta situação.

Você tem um carro com rodas quadradas, Daí que para ele andar tem de ser “constantemente empurrado” (José dixit), isto é, tem de ter alguém ou alguma coisa que o faça andar, no caso o motor, o tal que gasta gasolina, gasóleo ou mesmo óleo de fritar. Se as rodas fossem como deviam ser, elas andariam sozinhas (conclusão tirada “ad contrarium”) e você não precisaria de gastar cacau na compra do combustível. Mas então, perguntará você, porque não usamos rodas redondas em vez de rodas quadradas? A explicação é “Simplex”. É para poder pagar o Imposto sobre Combustíveis. E com esse e os outros impostos já podemos ter 1ºs ministros e não só… (quadrados já se vê). No fundo é a nossa sorte, esta das rodas quadradas. Ou melhor, é alguma sorte e não uma grande sorte. Sorte grande seria se tivéssemos rodas triangulares em vez de quadradas, pois então em cada volta pouparíamos um solavanco. E no poupar é que estaria o nosso ganho.

Não resisto a fazer algumas comparações. Assim:

 

- A roda (a legítima) é redonda.

- O 1º ministro é...

                                                                    

- A roda é o símbolo da perfeição.

- O 1º ministro...

                                                                    

- A roda é o símbolo do equilíbrio.

- O 1º ministro...

                                                                    

- A roda é de extrema utilidade.

- O 1º ministro...

                                                                    

- A razão entre o perímetro de uma

 roda e o seu diâmetro é constante,

é o conhecido π (pi).

                                                                   

- No 1º ministro a razão não é constante

nem é (re)conhecida.

                                                                              

                                                                              

                                                                                            

                                                                       

E então que fazer?

A resposta é óbvia. Continuar a empurrar, se quisermos andar. Convém é escolher o que ou a quem empurrar. Mas isso é outra conversa que já não tem a ver com rodas. A não ser com a roda da sorte.

 

Sorte tive eu, com esta da “roda quadrada”, que me deu para fazer mais um post.

 

 

publicado por Carapaucarapau às 12:39
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Paula a 26 de Março de 2009 às 13:09
Carapau Carapau,
Pois tenho a dizer que esse Senhor Jo´se(Zézinho para os amigos) é muito "à frente"....
Como eu costumo dizer para aí uns 15 minutos, no caso dele, é um pouco mais...:
Adorei o post, está... Como direi, entre o redondo e o quandrado:)
Fantástico!!!
Bjitos,
Paula


De Tretoso_Mor a 26 de Março de 2009 às 22:42
2xCarapau,

Vamos lá a ver se nos entendemos ((a)gente)...

Muito gosta o pescado de se armar em carapau de corrida!...

Volta e meia desatam a dizer mal do Zé(povinho) e fica armada a peixeirada!..

Mas tu acabas por querer que o Zézinho (filho do Zé(povinho)) tenha de saber tudo!...

Caramba, 2xCarapau!... Ele tem de saber Inglês Técnico, tem de saber Engenharia, tem de saber Matemática, teve de aprender economia com o Pinho!...

E ainda queres que ele também saiba geometria?.... Olha que francamente!...

Temos de nos conseguir põr no lado maior do quadrado, para não ficarmos oblíquos de pensamento!...

Quando analisamos as palavras das nossas figuras públicas, proferidas debaixo de água, atenção, porque temos de evitar os vértices dos círculos, para que possamos ter uma capacidade crítica isenta.

Meu amigo, deixemo-nos de andar às voltas nestes círculos políticos onde os oradores têm mentes quadradas, e com os lados todos iguais!...

Um gandabraço e mantém a calma!...


De Carapaucarapau a 27 de Março de 2009 às 13:03
Se alguma coisa tenho, em termos de qualidade, é CALMA.
Se da minha "conversa fiada" ressalta alguma coisa mais que não seja brincadeira e um "estou-me nas tintas", é porque não sei transmitir a ironia.
De resto ainda estou para descobrir coisas que me chateiem de verdade. Não tenho tempo para isso...
1 abraço.


De Maria Araújo a 27 de Março de 2009 às 23:01
Olá. Adorei este post.
Fartei-me de rir.
Não sabia que ele , o ZÉ , tinha feito essa comparação "roda quadrada".
Também não tenho andado muito a par de nada.
Estou a ficar quadrada, como ele?
Deve ser do cansaço, coitado!
E agora que ele vai processar a TVI, ai, que nem redondo, nem quadrado.
Talvez um óctogno para confundir ainda mais a mentes pensadoras!


De Carapaucarapau a 28 de Março de 2009 às 11:25
Octógono, octopus, polvo...no fundo tem tudo a ver... (afinal de contas estás mais actualizada do que dizes).


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Pó e teias de aranha

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds