Domingo, 21 de Junho de 2015

O gafanhoto

Fica provado uma vez mais que o deserto não alimenta vida. Qualquer coisa que nasça não se desenvolve. Ou toma uma forma raquítica ou morre.

Há meia dúzia de dias no meio dum areal imenso e por mais que tenha espremido as meninges, nenhum suco saiu. Daí o post não ter saído na data “convencionada”. Já tinha decidido que faria então uma pausa, quando o acaso me deu uma ajuda. Valiosa, como é sempre uma ajuda inesperada. Era perto da 1 hora da madrugada, ia deitar-me quando me entra pela janela aberta um inesperado “drone”, que choca contra mim e aterra no chão. Mais rápido que um gato a apanhar mosca, atiro a minha mão direita em forma de concha e aprisiono-o. Senti logo a gostosa comichão do gafanhoto na palma da mão. Fui fechando a mão com cuidado até que fiquei com ele entre o polegar e o indicador. Virei-o para mim e fitamo-nos olhos nos olhos. Pelo olhar, deve ter pensado “estou frito”. Depois, mirando-me com mais atenção, deve ter reparado nos meus olhos não amendoados e emendou (foi o que me pareceu pelo movimento dos olhos), “vai-me comer cru”. Sorri para ele, abanei a cabeça e perguntei: “que fazes aqui a esta hora da noite, num 3º andar? E nem as boas noites se dão?” Ele acalmou mas não respondeu e então fui à varanda, ensaiei um movimento de discóbolo e lancei-o ares fora para ele poder aterrar com suavidade num relvado próximo.

Deitei-me e fiquei uns minutos a relembrar os meus tempos de Ronaldo dos gafanhotos. Gafanhoto visto era gafanhoto apanhado. Só para provar a minha destreza pois logo os soltava. Se bem que várias vezes tenha pensado que têm umas certas semelhanças com os camarões…

Ficou assim provado que ainda não perdi algumas qualidades com a finta que esta noite fiz a este notívago.

Mas se sempre fui um Ronaldo para gafanhotos, também tive a minha temporada longa de Messi das lagartixas. Era só avistá-la e convencê-la a não se enfiar num qualquer buraco inacessível e era mais uma lagartixa apanhada. Umas vezes pela rapidez da finta, que a deixava pregada ao muro onde estaria a apanhar sol, e já estava entalada nos meus dedos ou então, com algumas mais difíceis, armando-lhes uma cilada com um caule fino duma qualquer graminia. Era só pôr-lhe o laço à frente que a curiosidade a levava logo a avançar um passo e no segundo seguinte estava a espernear no ar, agarrada pelo laço. Depois, satisfeito com o “meu treino”, soltava-a e “descalçava as chuteiras”.

A última que apanhei “à unha” foi há já muitos anos na aldeia do Baleal onde fui fora da época balnear. Era enorme e estava a apanhar sol na parede

duma moradia. Fugiu-me duas ou três vezes, fiz-lhe “marcação cerrada” e depois de muita luta lá a filei. Olhei-a bem nos olhos, ela fitou-me e abriu a boca como se quisesse fulminar-me com uma língua de fogo, assim tipo dragão do Baleal, mas depois de a convencer que ali quem mandava era eu, soltei-a e desejei-lhe longa vida.

Hoje, o gafanhoto descarado e intruso fez-me lembrar essas minhas “aventuras”; e graças a ele, ainda que atrasado, saiu o post.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.

E tu, lince já alguma vez brincaste com gafanhotos e lagartixas?

Não, não me digas que os comes!      

publicado por Carapaucarapau às 23:59
link do post | comentar | favorito (1)
|
8 comentários:
De Maria Araújo a 22 de Junho de 2015 às 19:36
Ai, Carapau, que nojo!
Ó homem, eu durmo de janela aberta, mas fecho o estore, não vá entrar um morcego ou outro bicho que me só de escrever já me arrepiei.
Boas férias.


De Carapau a 29 de Junho de 2015 às 22:38
Qual nojo? Por acaso até se tratam de animaizinhos bem asseados. Daqui a umas 2 semanas até tenho encontro marcado com umas tantas lagartixas, velhas amigas.
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 23 de Junho de 2015 às 21:38
Credo, cruz ,saramago, pé de cabra... o diabo seja cego surdo e mudo..amiguinho de gafanhotos, lagartixas. e afins?
As navalheiras e as pescadas não vão achar graça a serem trocadas assim...
Eu tambem gosto muito desses bicharocos, mas aí a 2kms de distância, ahahah
Mas mantem a janela aberta... quem sabe te entra uma morceguita de visita, looooool
Beijinhos e continuação de boas férias


De Carapau a 29 de Junho de 2015 às 22:45
As navalheiras até são pacatas e apesar de gostarem de pôr as unhas de fora, deixam-se apanhar com facilidade, basta saber mergulhar. Quanto ao pé de cabra e ao cruzes canhoto...conheço o pé de cabra para uns arrombamentos.
Do Saramago não falo aqui Mas os gafanhotos gostam de saltar de saramago em saramago...
Quanto a morcegos só sei esta com que os chamava nos tempos em que os animais falavam (comigo).
"Morcego, morcego vem ao pau que tem sêbo".
Bjo.


De GL a 26 de Junho de 2015 às 00:25
Aí os actos falhados, neste caso travestidos de palavras.
Com que então o Ronaldo dos gafanhotos e o Messi das lagartixas? Muito me conta, não lhe conhecia esses dotes.
Que tal ser o Mourinho no treino dos berlindes? Não dá dado só trabalhar com bichezas? Umas baratitas talvez não fosse má ideia, o que me diz?
Ah! Ainda vai pensar? Então está bem!

Haja paciência!

Quer um abraço? Pois, mas hoje não há!:)


De Carapau a 29 de Junho de 2015 às 22:58
Words, words, words... é bem verdade que normalmente não passo disto, mas também nunca tive outra intenção. Conto umas historietas, invento outras, não digo nada, faço que digo mas não digo. :)
Ser Mourinho dos berlindes, já passei há muito essa fase e o próprio Mourinho. :)
E de baratas, sempre ouvi dizer que saiem caras. :)
Abraço e boas férias, ou pelo menos boa pausa sabática...


De maria teresa a 26 de Junho de 2015 às 12:28
Tardou mas arrecadou! O poste claro!

Gafanhotos,lagartixas, aranhas, moscas, melgas, pirilampos e afins são comigo! São-me tão mas tão familiares que não me espantam nem me quase repulsa, ainda gostava de comer um gafanhoto frito
De vez em quando também vejo um louva-a-deus (ou será uma), são difíceis de se ver escondem-se na cor da verdura

Às melgas (inclusive as humanas) faço-lhes frente e não há melga que se aproveite, aos pirulampos admiro-os e nas noites quentes medito observando-os, quanto às formigas digo-lhes que não as quero na minha cozinha e aos poucos elas compreendem e desaparecem, às aranhas é-lhes permitido continuarem nas suas teias, sempre se vão alimentando das moscas e dos mosquitos, As abelhas são outra loiça adoro vê-las a esvoaçar de flor em flor ...
Gafanhotos são raros os que aparecem por aqui! Quanto às lagartixas já foram consideradas crocodilos pequeninos e já fiquei com parte de rabos nas mãos ...
Joaninhas são um espanto e canto-lhes esta canção:

https://youtu.be/q0sxSYnf8dU

Todos estes animaizinhos são muito vulgares no jardim do meu Refúgio. se alguns desaparecessem era sinal de muita poluição ...

Um resto de boa estada nessa caverna longínqua!

Voltei aos chuacs, cá vão alguns!


De Carapau a 29 de Junho de 2015 às 23:09
Ainda bem que aparece alguém que gosta e convive com animais, seja qual for o seu porte. Conheço-os a todos os citados e outros por citar e também já pensei muitas vezes que um gafanhotito frito...
Aproveito só para falar num "sujeito" que vi uma única vez há um ano, seria parente de gafanhoto, mas muito mais esguio e que quando pousava na extremidade de qualquer ramito se camuflava de tal maneira que parecia o prolongamento do mesmo ramo. Na altura não tinha nada com que pudesse fotografá-lo e nunca mais o vi (nem a ele nem a nenhum parente). Vamos a ver se este ano aparece algum mais lá pelo "meu refúgio".
Abraço chuacado...:)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds