Quinta-feira, 4 de Junho de 2015

Gritos & Berros

Ultimamente tem havido tal berraria, que se vai prolongar por mais uns meses, que me lembrei dum poema que havia no meu livro da 4ª classe e que de vez em quando ainda digo parte dele, quando a ocasião mo reclama.

Mas em boa verdade não sei quem tem mais ou menos razão. Porém, com tal gritaria, o ambiente não é o melhor para pensar (pensar?).

Agora a palavra é do João de Deus, mas com uma explicação prévia: não vai na "forma de poema" tal como ele o escreveu, mas assim, corrido, como se fora prosa:

"Uma vez uma cabra, um carneiro e um cevado iam numa carroça todos três, caminho do mercado... Não iam passear, é manifesto; mas vamos nós ao resto. Ia o cevado numa gritaria, que a cabra e o carneiro não podendo na sua boa fé ccertar com a causa do berreiro, diziam lá consigo: Que mania! Cá este nosso amigo e companheiro por força gosta mais de andar a pé!... O caso é que o cevado gritou tanto ou tão pouco que o carroceiro perde a cabeça vai como louco saca o foeiro e diz: homessa ! Eu inferneiras tais não as aturo ouvir berrar há tanto tempo é duro o senhor não vê que esta não chora nem ao menos as lágrimas lhe saltam o que é tão natural numa senhora goelas não lhe faltam e de ferro o ponto é que ela as abra mas é cabra; teve outra criação não dá alguma sem alguma razão e julga que este cavalheiro é mudo? Tem propósito é sério é sisudo! às vezes, dá um berro que estremece tudo mas é só quando é preciso tem juízo miolo! Miolo... exclama o outro! pobre tolo! ele supõe que o levam à tosquia e por isso nem pia! E esta, pensa que vai de carro ao tarro vazar a teta pobre pateta mas porcos não se ordenham cevados não se ordenham nem tosquiam demais sei eu o fim com que se criam por isso grito e gritarei do fundo da minha alma até à morte aqui d'el-rei, aqui d'el-rei! Gritava como um homem.

Muita gente não discorre com tanta discrição infelizmente quando o mal é fatal a lamuria que vale que vale a prevenção mais vale ser insensato que prudente o insensato ao menos menos sente não vê um palmo adiante do nariz vê o presente! está contente! é mais feliz! "

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.

E tu Lince, de quem não tenho notícias, ainda berras e gritas?      

publicado por Carapaucarapau às 14:23
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Maria Araújo a 4 de Junho de 2015 às 14:38
Presumo que este texto, que conheço, está a querer atingir alguém lá das áreas da bola.
Certo ou errado?



De Carapau a 5 de Junho de 2015 às 19:40
Desta vez falhaste!
Não pensei em nada relacionado com a bola, ainda que se possa aplicar a muita coisa.
Pensei em "noses", no que temos de aturar, de ouvir, de "engolir".
Bjo


De Maria Araújo a 5 de Junho de 2015 às 19:50
Não penses muito.
Vive a vida.

Beijinho


De Maria Araújo a 8 de Junho de 2015 às 14:43
Sempre que leio os teus comentários (basta o início) fazes-me rir, seu Carapau malandro.


De GL a 4 de Junho de 2015 às 20:12
Pobre do cevado, ele sabia bem qual o destino que o esperava!
Já a cabra, simplória e confiante, de nada entendia. O carneiro, enganado com promessas de bem estar, -- sim, que a tosquia sempre o deixava mais fresco, mais airoso! -, não se manifestava, ora porque o faria se as promessas eram as melhores?!

Resumindo: antes cevado esperto, que cabra e carneiro iludido.

Não acha, Sr. Carapauzito?

Olhe, ainda que não ache nada, porque ninguém perdeu nada para V. Senhoria encontrar, aqui fica aquele abraço, aquele que exige barbatanas bem fechadinhas.:)


De Carapau a 5 de Junho de 2015 às 19:47
É verdade que o cevado é o único que sabe ao que vai, mas em termos práticos não lhe vale de muito. Acaba por morrer antes do tempo.
O carneiro sente-se bem quando for tosquiado, mas uns meses depois quando o frio apertar bem se vai lembrar que a "tosquia" deixou-o desprotegido.
A cabra lá vai levando a vida aos saltos e bem disposta enquanto houver "erva fresca". Enfim...nem o carroceiro se salva. :)
Abraço recolhido, abraço outro, enviado.


De GL a 6 de Junho de 2015 às 19:14
Não, não, não concordo com essa visão tão pessimista da "coisa"!

É que me parece que quem se salva, e muito bem, é o Sr. D. Carroceiro. Não se salva? Ai não, que não salva!!!!!

Já o Carapauzito não sei! Quando chega esta altura do ano fico sempre numa ralação!:)) É que só se veem irmãos, primos, tios, enfim, toda a sua família a tostar bem tostadinha.

Não quer hibernar até ao Natal, não? Olhe que faz mal!....

Até à próxima, isto se as brasas deixarem!:)


De Carapau a 8 de Junho de 2015 às 13:38
Olhe que não, olhe que não...
Com as "brasas" até me dou bem. Elas é que não querem nada comigo. :))
Abraço.


De Labirinto de Emoções a 10 de Junho de 2015 às 17:24
A primeira coisa que fiz quando li o título foi....por algodão nos ouvidos!(pensei que iam fazer uma grelhada....) mas depois descansei e li o resto com calma...lool

Cansada de ouvir "cevados" aos berros...na televisão ... mas tiro-lhe logo o pio, cá eu casa só fala quem eu quero...:-)))

Quanto aos 3 intervenientes da história ... bem podiam berrar que do fim não se livravam...

Quanto ao carroceiro... um dia tambem a hora dele chegaria, aliás chega a todos que não fica cá ninguem para semente.

Beijinho e bom feriado


De Carapau a 10 de Junho de 2015 às 21:58
Isto aqui é lugar calmo em que tudo não passa das palavras. Aliás, fosse eu o cevado e só daria 2 berros. Perdia logo o pio, que não tenho cordas vocais para berrar. Mas também não sou cabra nem carneiro. Pelo menos faço por saber para onde vou e por conhecer o caminho.
Às vezes duvido é se ganho alguma coisa com isso.
Bjo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds