Quinta-feira, 23 de Abril de 2015

Cravina

                 

Siga a Roda- S. Cravina 001.jpg

 

Andando eu à procura de um certo livro (hoje é Dia do Livro), de que não sei o título nem o autor, aqui na minha “organizada biblioteca”, deparo com um outro intitulado “Siga a roda” de um autor chamado Santos Cravina. Perante o meu espanto e ignorância (espanto por não saber que era dono do livro, ignorância por não saber quem era o autor), pedi ajuda ao Dr. Google, que não me apresentou as “armas de S. Francisco”, porque não deve saber o que isso é, mas também não me disse nada sobre este autor, para além duma lista bastante razoável de obras dele.

Este livro que aqui tenho (de que mostro a capa), tem na 1ª página um carimbo “Oferta do Autor” e lá pelo meio encontrei uma ficha que reza assim:

 

“CRAVINA (Santos) – SIGA A RODA - segunda edição revista e ampliada – Livro da colecção Romarias de Portugal Por … Coimbra 1949 de 19x14 de 113 págs.Br. Exemplar com capa de brochura ilustrada…”

 

E mais não diz. Tudo leva a crer que devo ter comprado isto numa feira qualquer ou num alfarrabista, mas não faço a mínima ideia.

Como estava a precisar de escrever o post semanal, aproveitei este acaso e aqui vão, com as devidas vénias ao autor Cravina (suponho que neste caso só fez a recolha das quadras) e aos autores “populares”, umas tantas quadras retiradas da obra (no livro elas aparecem agrupadas pelas diversas províncias e assim vai uma de cada província para ninguém ficar a chorar). Aqui ficam:

 

Minho: (Trova dos maridos aos centos)

Ao santo casamenteiro,

Fazes centos de pedidos!

Olha que o Santo é brejeiro,

Dá-te centos de maridos.

 

Trás-os-Montes (Trova do amor de mãe)

Mãe! Os teus alvos cabelos

- são as linhas de bordar,

com que bordas os desvelos

que só tu…me sabes dar…

 

Douro Litoral (Trova do paleio amoroso)

Quem do amor diz o que sente

A si se engana primeiro;

Pois que o amor sempre mente

Até mesmo o verdadeiro!

 

Alto Douro (Trova do teu coração)

Meu coração vou mandar-te,

Por meu ser, mas também teu;

Decerto hei-de assim provar-te

Que ele é mais teu do que meu.

 

Beira Litoral (Trova do mendigo de amor)

Hei-de um dia desligar

Meu olhar da tua vista.

De que serve mendigar

Teu amor, minha egoísta?!

 

Beira Alta (Trova das meninas vaidosas)

Hoje, as meninas bem postas

Que a cada instante topamos,

Se as olhamos voltam as costas,

E olham se as costas voltamos.

 

Beira Baixa (Romaria da Senhora da Confiança)

Ó de Pedrógão Pequeno

Senhora da Confiança

Dá-me amor grande e sereno

Mais um lar com abastança.

 

Estremadura (Trova do nosso olvido)

Embora nada me peças

Só uma coisa eu te peço!

Que por esmola me esqueças,

Para ver se assim te esqueço.

 

Ribatejo (trova das ilusões vitais)

Tanta ilusão já perdida!...

E a vida sempre a correr.

- Ter ilusões … é ter vida,

mas perde-las é morrer.

 

Alto Alentejo (Trova da ressurreição do amor)

Eu quisera já morrer

E depois ressuscitar…

Simplesmente para ter

Outra vida p’ra de dar!

 

Baixo Alentejo (Trova das más línguas)

As pessoas de má fama,

Melhor sabem difamar…

Gosta a lama de dar lama,

Por ter lama, até p’ra dar.

 

Algarve (Trova das modas antigas)

Siga a roda! Siga a roda,

Rapazes… e raparigas!

Que há usos velhos em moda

E há modas que são antigas.

 

Aqui fica esta amostra de umas 150 quadras que o livrinho tem.

 

Hoje o Lince não mete aqui o dente, porque se respeitou a grafia do livro.

Como alguma quadra podia estar envenenada, lá ia ele ter com a companheira (ex-).

 

            

 

 

 

 

publicado por Carapaucarapau às 15:25
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Maria Araújo a 25 de Abril de 2015 às 15:05
Trovas bem actuais, algumas.
E esta? Será que dá centos de maridos?????
Brejeiro!

Ao santo casamenteiro,

Fazes centos de pedidos!

Olha que o Santo é brejeiro,

Dá-te centos de maridos


Beijinho

P.S.:

Amahã vou *a tua terra.


De Carapau a 28 de Abril de 2015 às 13:35
Já vi, lá no teu canto, que correu tudo vem lá pelas minhas bandas.

Quanto á quadra parece que ela é aí da tua região...
:)
Bjo.


De maria teresa a 26 de Abril de 2015 às 23:08
Olhaste p´ra lua a sorrir
E uma prece lhe fizeste
Não percas tempo a pedir
Pois és uma grande peste
Autora :Moi

Chuac, chuac, chuac


De Carapau a 28 de Abril de 2015 às 13:39
Se eu sou uma "grande peste",
Tu não passas duma pestinha.
Nestas coisas eu estou a leste,
Pois as quadras não são minhas.

Quá, quá quá... :)


De maria teresa a 28 de Abril de 2015 às 21:30
Ah!Ah!Ah!Ah!




De GL a 5 de Maio de 2015 às 00:46
Se tenho andado arredia,
Cá tenho as minhas razões,
Não só por estar com azia,
Mas por estar a falar com os meus botões.

Isto de falar com botões não parece grande ideia,
É mesmo bastante mau,
Proveitosa, quiçá venturosa é a ideia,
De ter uma conversinha com um certo Carapau.

De corrida pode ser,
De água doce ou salgada,
Grande, pequeno, a crescer,
Vai meter-se numa alhada.

A região não interessa,
O mar de onde vem também não,
Cante lá uma cantiga que fique no coração.

Abraços, mas muito pequenininhos, que isto de rimar é coisa só para anjinhos.





De Carapau a 7 de Maio de 2015 às 13:47
Só agora vi este original comentário
(O atraso também não é exagerado)
De quem mostrou canto de canário,
Ao fazê-lo em estilo "quadrado".

Quis eu dizer, em forma de quadras,
Cuja veia não conhecia na autora.
Mas a mim falta-me as palavras.
Pelo o digo esta forma redutora.

E como não sou grande cantor
Nem jeito tenho para a canção,
O que posso fazer com muito fervor
É deixar aqui este xi-coração.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds