Quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Como se faz um livro...

Suponho que se imprimem hoje os livros como ontem, independentemente dos avanços técnicos da impressão. Pelo sim pelo não, vou referir-me só aos livros de “ontem”. Cada folha, depois de impressa, era dobrada três vezes sobre si mesma, dando um “caderno” de 8 folhas no livro. Depois os cadernos eram postos por ordem e encadernados ou brochados. Com a capa aplicada estava feito o livro. As folhas impressas estavam separadas por “montes” (tantos montes quantos os livros da edição) e a quando da encadernação era retirada uma folha impressa, de cada “monte”.

Suponhamos então, que por descuido na “montagem” do livro, não era retirada a folha de um “monte” e eram retiradas 2 folhas do “monte” seguinte e que depois de devidamente dobradas eram encadernadas assim. Tínhamos um livro especial, com o mesmo número de folhas dos restantes livros mas com a falta de “um caderno” e com um caderno repetido. Acontece e ainda não há muito tempo me “saiu” na FNAC um livro assim que fui trocar, obviamente.

Agora suponhamos que se compra um livro desses, numa edição já antiga e ao preço da uva mijona (que é uma uva a precisar de usar fraldas) numa feira informal, algures no Portugal mais ou menos profundo. Ficamos com o livro incompleto.

Assim, agarremos por exemplo neste exemplar de “A Estrada do Tabaco” do Erskine Caldwell, edição de mil nove e troca o passo (não está indicada) e se começa a ler. Ficamos curiosos para saber se os Lester acabam por roubar o saco de nabos que o Lov comprou (o Lov era casado com uma filha dos Lester, que tinham “só” dezassete filhos) e se, sim ou não, o Lester pater família o vai ajudar a atar a filha com cordas para a obrigar a deitar-se com o Lov (já que ela se nega a fazê-lo), ou mesmo dar-lhe uma “carga de porrada”. Estava assim no maior “suspense”, quando da página 16 se passa para a página 33. Solta-se um palavrão e verifica-se de seguida, para compensação, que se pode ler o capítulo 3 duas vezes. Esta sensação tive-a há muitos anos, quando comprei o livro e voltei a tê-la hoje quando resolvi relê-lo nem que fosse “à vol d’oiseaux”, porque não sei se os americanos têm uma expressão equivalente. Já não me lembrava deste “pormenor”. Até hoje não sei se rapinaram ou não o saco dos nabos ao pobre Lov, ele mesmo um “nabo”, pelo que se pode concluir, que nunca li completamente o livro.

Há todavia uma vantagem. Não fora eu hoje ter pegado no livro e recomeçar a lê-lo e não sei se não teria de ensinar aqui a melhor maneira de plantar nabos (também se semeiam) para poder publicar o post de hoje.

Abençoada falha técnica do editor.

Para não se perder tudo fica aqui uma informação complementar, com a ajuda do Dr. Google ou um primo, não sei: em 1941 John Ford filmou esta “Tobacco Road” (com os capítulos todos, suponho…).

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 15:50
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Maria Araújo a 16 de Agosto de 2014 às 00:47
Ahahahaha!

Beijinho


De Carapau a 19 de Agosto de 2014 às 21:46
Pelos vistos bem disposta! Ainda bem. Continuação de bom verão.
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 16 de Agosto de 2014 às 20:16
As coisas que tu sabes... fiquei a aprender como de fazem livros...com e sem capítulos repetidos..:-))) com e sem "palavrões" conforme a ocasião...

Fiquei também a saber que o Lov "apuntava" que se fartava...e que tinha "puntaria" certa...

Como não li o livro, nem vi o filme, fiquei triste por não saber se o saco dos nabos foi ou não roubado...:-)))

Agradeço, atenta, veneranda e obrigada, que me elucides do facto, senão ficarei com uma duvida existencial ... acerca do desenrolar da história..:-)))

Com ou sem nabos, fica-te com os meus beijinhos (espero que não sejas nabo e os aprecies devidamente..:-)))))


De Carapau a 19 de Agosto de 2014 às 22:03
Vamos lá esclarecer alguns pontos:
1- O Lov não "apuntava" nada e foi mesmo esse o motivo que o levou a falar com e Lester, pois a filha deste fugia do Lov como o diabo foge da cruz. O Lester, isso sim, é que tinha "apuntado" muito. Teve 17 filhos, fora os "tiros" falhados. Era um "caçador" e peras...
2-Quanto aos nabos... mesmo sem o resto do 1º capítulo e todo o 2º, ficamos a saber que, claro como água, os Lester roubaram e comeram os nabos do Lov. Para isso, outra filha do Lester (que não a mulher do Lov), distraiu o "cunhado" e chamou-lhe um figo. Assim enquanto ela comia o figo, o resto da família comeu os nabos...
Está mais que provado, há séculos, que a distração é a morte do artista, maneira de dizer que quem tem um saco de nabos não se pode armar em figo.
Tudo explicado?
Bjo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds