Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013

Reencontro inesperado

                                          

                    

         

 Já uma vez contei num post (Out/2009) a história da nossa vida em comum. Dois posts mais tarde foi ela que deu a sua versão dos acontecimentos.

 

- Tu por aqui? Que fazes? – perguntei espantado.

- Faço o que sempre fiz na vida. Ofereço os meus serviços a quem deles precisa. Qual o teu espanto?

- Julgava-te reformada! Por invalidez, ainda que já tenhas um par de anos…

- Tu é que me reformaste. Tu é que me despediste sem justa causa.

- Não, isso não é verdade. Tu não tinhas já condições para o desempenho das tuas funções. Tu sabes bem disso.

- E que fizeste tu para a minha recuperação? A que doutor me levaste para ver se era possível…?

- Quem te analisou e avaliou fui eu, lembras-te? Até cheguei a pôr-te numa posição ridícula…ainda bem que ninguém nos viu.

- Lembro-me bem disso tudo. No entanto tu não tinhas qualificação técnica para teres decidido, se sim ou não, eu tinha possibilidade de ser recuperada.

- Isso dizes tu.

- Digo e posso provar. Olha para mim, para o meu estado e como desempenho cabalmente as funções que me foram confiadas. Queres fazer a prova?

- Não. Fico contente por ter ver assim, nunca mais tive notícias tuas, julguei-te definitivamente arrumada.

- Foi o mais simples para ti. Decisão muito técnica, fria, sem ponta de sentimentalismo. Nem uma palavra me disseste na despedida. Aliás nem lá estavas.

- Ando sempre ocupado…

- Pois, eu entendo essas tuas ocupações. Não te esqueças que vivi contigo uns 10 anos e sabia da tua vida…

- Prova do meu respeito e amizade por ti.

- Ah! Ah! Viu-se…

- Mas… conta: como vieste aqui parar e como estás assim tão bem? Pelo menos pelo aspeto…

- Sabes porque estou aqui? Porque alguém me viu abandonada, me olhou, analisou, confiou em mim e tratou de mim com carinho e competência.

- Ainda bem. Apesar de tudo fico contente. Não esperava vir a encontrar-te…

- E repara para mim. Experimenta-me! Não tenhas vergonha. Afinal conhecemo-nos durante um longo tempo. Vais ficar admirado. Anda, experimenta…

- Não preciso. Se tu mo dizes. Sabes que sempre confiei em ti…

- Viu-se…

- Não digas isso. Olha! Vem ali o Senhor Mário com quem vim falar.

- Bom homem. Foi ele que tratou de mim…

                                            

                                           ***

- Olá boa tarde. Veio tratar do tal assunto?

- Exatamente Sr. Mário.

- Já estava há muito tempo à espera?
- Não, não, cheguei há 2 minutos, disseram-me que o Sr. vinha já.

- Desculpe pela demora, tive de ir ali ao correio.

- Não tem que pedir desculpa. Estive a dar uma vista de olhos pelo seu cantinho. Tem ali uma bela cadeira!

- Ah! Esta aqui? É a minha cadeira. Encontrei-a abandonada, tinha uma pequena mazela, arranjei-a e bom jeito me tem feito.

- Ainda bem! Ela tem um bom ar. Deve ter sido muito estimada durante a vida. Tem um ar feliz.

- Mas foi abandonada. Se eu não a tivesse apanhado, tinha ido para o lixo; mas como disse, é uma boa cadeira.

 

                                                 ***

Resolvi o assunto que tinha a tratar com o Sr. Mário. À saída virei-me e sorri para ela. Pareceu-me ver nela um sorriso trocista.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 12:29
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Maria Araújo a 9 de Novembro de 2013 às 19:36
Cá se fazem, cá se pagam.

Bom fim de semana.



De Carapau a 11 de Novembro de 2013 às 13:36
Já vi que "tás feita" com a cadeira. :))
Se fosse hoje tinha-a anunciado no OXL ou no Coisas.
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 11 de Novembro de 2013 às 19:08
Carapau sem coração...depois de anos sentares esse rabo esguio e humido na sra.d.cadeira, das-lhe cabo das molas...(certamente porque algures pelo teu caminho passas-te e chicharro e como tal com excesso de peso) e poes a sra. pra reforma com uma pensão de miséria...
e ela que deveria ficar a gozar os ultimos anos num dolce far niente ...tem de aguentar de novo outro rabo em cima dela!!!!!!!
Enfim espero que o sr.Mario seja meigo e se sente levemente para não lhe partir as molas de novo...:-P

E pronto leva lá os beijinhos do costume...:-))))))))


De Carapau a 12 de Novembro de 2013 às 17:27
Aprende-se cada coisa aqui!!! Então tenho o rabo húmido???
Essa nunca me passou pela cabeça, logo eu tão seco de carnes...
Depois passei a chicharro! Para o que está destinado um Carapau! Para o insulto fácil, é o que é.
Mas vamos ao fundamental:
1- Não reformei a cadeira. Despedi-a sem indemnização.
2- Tomaria muita gente aguentar com o meu rabo em cima. :))
3- O Sr. Mário pesa uns 20 kg mais do qu eu. Só não sei se tem o rabo húmido. :)
4- A cadeira "tá feita"
E esta resposta também.
Bjo. ( E mais respeitinho pelo meu traseiro :)).
!


De Labirinto de Emoções a 12 de Novembro de 2013 às 19:32
ahahahahahahahahahahah.......eu morro a rir contigo!

(carapau ... não tem só rabo humido...todo ele é humidade, ou será que que o seu habitat não é no mar..:-P )
Beijos o mais respeitosos possiveis...da cabeça ao rabo, incluindo barbatanas..:-))))))


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds