Quinta-feira, 13 de Junho de 2013

Companheiras

Em geral as minhas compras nos supermercados resumem-se a água e vinho. E são sempre quantidades industriais, para não voltar lá tão cedo. A brincar costumo dizer que o vinho é para desinfetar a água.

Esta transação segue aliás as normas da boa contabilidade. Escolho o “ativo”, no caixa dizem-me o “passivo” e no fim trago a “situação líquida” para casa.

Foi o que aconteceu mais uma vez um destes dias. Com um pequeno acontecimento, um momento antes de entrar no “passivo”. Quando estava a pôs as embalagens em cima do tapete do caixa, um respeitável cavalheiro já de certa idade, que me seguia na fila, ajudou-me a fazer essa operação. Agradeci, disse-lhe que não era preciso, mas insistiu e ajudou, saindo-se com esta: “isto da idade é uma chatice, um tipo vai perdendo tudo, hoje uma dor num joelho, amanhã uma dor nas costas. Felizmente que ainda tenho tudo meu”. Eu sorri e respondi “olhe aí está uma coisa que eu já não posso dizer” e ele curioso atirou “ai sim?” e ficou à espera que eu dissesse mais qualquer coisa. Limitei-me a sorrir-lhe e a piscar o olho. Já com a “situação líquida” em meu poder, voltei a agradecer-lhe e fui-me embora, a empurrar o carrinho das compras.

Ando uns metros e deparo com um espetáculo digno de registo. Sentadas num banco corrido estavam 14 pessoas, eles e elas, de “aspeito venerando”, como diria o Camões, mas cada qual agarrando a sua companheira. Pela maneira como as agarravam, dava para perceber o tempo que já viviam em conjunto. Havia pares de relacionamento mais recente e outros de relacionamento mais antigo. Assim, todos encostados uns aos outros para caberem no banco, calados a olhar para o movimento que lhes passava em frente, tinham todo o ar de pertencerem a uma excursão, que os tinha “descarregado” ali.

Lembrei-me então do sujeito com quem tinha tido a conversa no supermercado e do que diria ele ao deparar com aquelas pessoas.

Certamente perguntar-lhes-ia se ainda tinham as peças todas de origem ou já tinham trocado alguma. Ou se lhes doíam os joelhos ou as “cruzes”.

O que nem era muito difícil de adivinhar, atendendo à maneira afetuosa como agarravam as suas companheiras, diria inseparáveis, as bengalas.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 14:59
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Maria Araújo a 17 de Junho de 2013 às 13:06
ahahahahahah!
Olha, eu adoro ver os idosos sentados, ou a passear, de mãozinha dada.
Quanto ao senhor que te ajudou a pôr as compras no tapete, ahahahahah! Foi demais! Se ele fala é porque as sente.
Beijinho


De Carapau a 19 de Junho de 2013 às 19:11
O cavalheiro em questão ficou mesmo com o ar de quem queria saber mais. Talvez tenha pensado numa qualquer prótese que lhe daria jeito. Daí a minha piscadela de olho.
Eu, porém, só estava a pensar nuns implantes dentários... :))
Bjo.


De maria teresa a 19 de Junho de 2013 às 12:15
Com que então "alimentaste de água e vinho? Muito bem! Por isso não te doem as costas, nem precisas desse tipo de companheira. Aqui a "je" não se alimenta de uma coisa, nem de outra, alto! Bebo água, claro que sim, mas normalmente sob a forma de chá, talvez seja por isso que algumas pessoas que me rodeiam dizem que eu sou chalada. Achas que devo admitir tal impropério?
Voltando ao assunto em epígrafe ( que bem que estou escrevendo, até estou babada de saber empregar tão bem, ou tão mal quiçá, certas palavras ) que era, para além da água o vinho, confesso que adoro bebidas alcoólicas de toda a qualidade, com medo de que me chamem e goze o proveito de alcoólatra (outra palavra lindíssima muito bem empregue), sou praticamente abstémica ... Em determinadas situações lá tomo qualquer coisinha e então é um fartote, basta um copinho e fico um espanto de alegria, riso sobre riso, com vontade de pular para cima de qualquer coisa (salvo sejam algumas) e dançar o can can mesmo sem música.
Pensando bem nunca me deu para fazer strip tease ... Assim sendo o efeito do álcool em mim podia ser pior, há quem bata na família toda!
Posto isto e os factos voltemos (uma forma de expressão, porque quem volta sou eu) aos idosos agarrados a uma "companheira", se um dia eu precisar desse tipo de companhia chamo-lhe "bengalo"? Este pensamento deixou-me em meditação.Seria estranho que dissessem que eu me agarrava amorosamente à minha companheira de anos! Enfim, um problema a resolver...
Tenho a sensação que já debitei montanhas de palavras mas, como estou a escrever ao correr do pensamento, não vou voltar atrás para ler o que escrevi, não vá esta coisa apagar-se e a minha cabeça e a minha preguicite aguda me impeçam de voltar a escrever tudo.
Querido Carapau, nessa tua dieta deves meter também pão, que no teu caso serão provavelmente pequenos seres e limos, também podes dar umas trincadelas numas marmotas e numas pescadinhas, mas com muito cuidado, não frites, nem cozas as quejandas...
São horas de me basar e lá vou eu, pregar para outra freguesia que será ir tratar do meu alimento...
Beijocas operculares que eu vouuuuuuuuuu


De Carapau a 20 de Junho de 2013 às 18:36
A precisar duma bengala estou eu, que me vejo obrigado a escrever esta resposta pela segunda vez. Quando estava prontinha caiu.
Claro que esta 2ª versão é muito inferior ao original, que era uma pequena maravilha da arte literária. :)
Vamos lá ao que interessa.
Claro que eu bem apreciava dar umas trincadelas nas marmotas e nas pescadinhas (para mim, as pescadinhas do sul são as marmotas do norte), mas elas fogem-me. Por isso vingo-me a trincar umas coxas de galinha ou de perua que têm uma vantagem: são mais facilmente agarradas numa corrida.
Quanto ao teu dilema bengala/bengalo acho que não tem razão de ser.
Hoje em dia essa coisa do género já não se ensina, nem faz parte da "gramática". Como dizem os pescadores que às vezes ouço, "tudo o que vem à rede é peixe". Dizem isto e riem-se muito, sinal que tem malandrice pelo meio da rede...
Agora numa coisa estou contigo. Nessa de gostar de algumas palavras. Tu gostarás de umas e eu de outras, mas há palavras que nos caiem no goto (lerás isso no post seguinte).
Quanto ao cancan não me pronuncio porque ia estragar esta bela resposta (apesar de não ser em 1ª mão, como disse no início).
Os opérculos agradecem e mandam bjos.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds