Quinta-feira, 11 de Abril de 2013

Contratos

 João era um pequeno industrial português com uma filosofia de vida especial, quase sempre bem disposto e procurando andar sempre bem informado sobre tudo o que dizia respeito ao seu ramo de actividade. Para isso frequentava com assiduidade as feiras internacionais. Aproveitava estas oportunidades também para gozar uns dias de férias e fugir da sua rotina diária, sempre agarrado à empresa.

Um certo ano foi a uma feira em Milão e dispôs-se a passar lá uma semana.

Ao fim de dois ou três dias estava farto da feira e de Milão e resolveu passar o resto da semana a viajar pelo norte de Itália e sul de França. Para isso traçou um plano: alugava um carro para essa viagem turística entre Milão e Nice e aqui tomaria um avião para Lisboa. Para isso e antes de sair de Milão, dirigiu-se a um balcão da TWA (companhia de aviação entretanto já desaparecida) e marcou/comprou o bilhete para determinado dia. Ao pagar notou que o funcionário se enganou no preço (o valor deveria andar pelas vinte mil liras e o funcionário pediu-lhe umas duas mil) e João chamou-lhe a atenção para o erro. O funcionário, de nariz arrebitado, respondeu que sabia muito bem o que estava a fazer e João não insistiu mais. Pagou, levou o bilhete e foi à sua vida, que é como quem diz, partiu para a sua viagem de gastronomia e turismo (gastronomia era outra especialidade de João).

Quando no domingo chegou ao aeroporto de Nice para embarcar, foi chamado aos balcões da Companhia e pensou: “cá estão eles a pedirem-me o dinheiro em falta”. Mas enganou-se. Era só um pequeno problema com a bagagem. Embarcou, almoçou a bordo e a meio da tarde chegou a Lisboa. Na sala de desembarque foi chamado a um dos balcões e teve o mesmo pensamento “agora é que me vão pedir o resto do preço do bilhete”.

Enganou-se segunda vez. Era para lhe transmitirem um recado que um familiar lhe tinha lá deixado.

Saiu do aeroporto e foi tratar da vida. Passados alguns dias já se tinha esquecido do episódio. Eis senão quando lhe aparece uma carta da TWA a pedir a diferença entre o preço do bilhete e o valor que de facto ele tinha pago. A carta tinha origem nos escritórios, em Lisboa, da Companhia Aérea.

Estava criado a oportunidade para João tratar do assunto como gostava: a brincar para se divertir um bocado.

Assim respondeu nestes termos:

“No dia tantos do tal, num dos vossos balcões em Milão, fiz um contrato com essa Companhia, mediante o qual se comprometeram a transportar-me

de Nice para Lisboa num dos vossos voos, mediante um valor que eu paguei. Agora, pela vossa carta, entendo que querem desfazer esse contrato, pois estão a alterar o mesmo à posteriori. Agradeço que me confirmem se a minha interpretação está certa ou errada. Com os meus cumprimentos. João”

Passaram mais uns dias e recebe outra carta com mais pormenores. Nela dizem que tinha havido um engano do funcionário, que pediam desculpa pelo facto, mas a verdade é que lhes devia a diferença, cuja liquidação voltavam a solicitar.

Resposta do João:

“ Meus caros senhores: pelos vistos a minha interpretação estava certa. A TWA pretende anular o contrato que fez comigo e estou pronto a aceitar essa anulação. Deste modo essa Companhia torna a pôr-me em Nice e devolve-me as duas mil liras que eu lhe entreguei. Como tenho uma vida muito ocupada, teremos unicamente se combinar a data possível para isso.

Há porém um problema: eu almocei a bordo do avião, aliás uma refeição de muito boa qualidade e não vou poder devolver esse almoço, por motivos óbvios. Estou no entanto disposto a pagá-lo por um preço justo, caso cheguemos a acordo. Fico a aguardar a vossa resposta para concluirmos, deste modo, a anulação do contrato. Com os melhores cumprimentos, João”.

Passam-se mais uns dias e nova carta da Companhia (escritórios de Lisboa):

“Como o assunto da sua carta transcende a capacidade de resolução deste problema pelos nossos escritórios em Lisboa, a mesma foi enviada para a nossa sede nos Estados Unidos da América”.

Passam-se mais uns tempos e vem a tal carta da TWA/EUA.

Dizia mais ou menos isto:
“Caro Senhor: Vimos comunicar-lhe que a correspondência entretanto trocada entre V. e esta Companhia, foi arquivada no dossier dos “Assuntos Curiosos”. Com os nossos cumprimentos, TWA”.

João contou e recontou várias vezes esta história ao longo da vida. Eu fui um dos seus ouvintes.

 

 Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 10:46
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De maria teresa a 11 de Abril de 2013 às 21:57
Nem sei o que hei-de dizer!
O teu amigo é sortudo, inteligente, persistente, divertido e muito mais coisas.
Da companhia aérea só posso dizer que tinha um empregado muito aéreo e que funcionava bem em termos burocráticos/administrativos...arquivou o caso em casos curiosos e muito bem (digo eu)
Abracinho em torno dessas barbatanas bem fechadas,sou eu que abraço!


De Carapau a 13 de Abril de 2013 às 18:45
Olá!
Bem aparecida por estas bandas.
Quanto à "minha história" creio mesmo que este episódio foi mais um que levou a TWA à falência. :))
Na realidade nem seu se faliu se foi comprada por outra companhia, mas que devia ter um dossier de assuntos bem curiosos, isso devia.
Abraço.


De Labirinto de Emoções a 12 de Abril de 2013 às 01:11
Vir ler-te à quinta feira...é uma "romararia" que me dâ um imenso prazer...:))))
Ès um contador de histórias nato, que me faz sempre sorrir ou dar uma sonora gargalhada...
Ler-te...sabe-me sempre muito bem..)))) como tal, deixo-te aqui o meu beijo especial (espero que não o arquives no dossier....dos Casos Curiosos)...))))))


De Carapau a 13 de Abril de 2013 às 18:50
Uma "romararia" deve ser uma coisa bem curiosa, assim "amosdosque" que uma romaria em que as pessoas vão de joelhos.
Quanto ao meu dossier de Casos Curiosos está bem guardado e todos os documentos cifrados, nem a Interpol que consegue meter o dente.
E continua a rir ou mesmo só a sorrir, que faz bem à saúde.
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 13 de Abril de 2013 às 19:59
Que coisa...não deixas passar nada, olha uma "Romararia"...é assim "amodosdeque" uma roamaria que se repete muitas vezes...seja de joelhos seja lá como for...))) vê o 13 de Maio em Fátima e vais perceber o que quero dizer..)))))
(e agora estou mesmo a rir com gosto..)
Beijocassssss


De Rafeira a 12 de Abril de 2013 às 13:36
http :/ www.youtube.com /watch?v=4514REMHtAI

A propósito de como contar bem uma história verídica, de loucos, bem humorada, peço desculpa a quem já a conhecia.



De Rafeira a 12 de Abril de 2013 às 13:38
Não deve dar para abrir ..... mas "cusquem" no Youtube...... basta escrever na janelinha: Carlos do Carmo TivoliBBVA


De Carapau a 13 de Abril de 2013 às 18:53
Olá "Rafeira", nada rafeira.
Já fui ver a história que recomendas e lembrei-me duma semelhante passada comigo e uns amigos, "noutros tempos", mas não meteu eléctrico nem cantorias. Mas que viramos meia cidade do avesso, isso viramos... :))
Bjo.


De Rafeira a 13 de Abril de 2013 às 19:28
Dá para contar em público? Adorava conhecer... Dá para um post? Não tenho conhecimentos que cheguem para te levar ao Tivoli, mas que fiquei curiosa, fiquei...
Beijinho



De Maria Araújo a 12 de Abril de 2013 às 14:17
Ainda não tive tempo para te ler. Volto cá mais logo, ainda não almocei.
Mas gostei do teu comentário.

Beijinho


De Carapau a 13 de Abril de 2013 às 18:55
Com o dia lindo e quente que esteve hoje, aposto que foste até à praia e fizeste muito bem.
Bjo. e volta para comentar.


De Teresa a 15 de Abril de 2013 às 20:00
Mas é que esse é mesmo caso bastante curioso!!! Muito engraçado! É realmente giro ver as voltas que se dá a papelada por causa do um erro de um funcionário!!!
Bjxxx


De Carapau a 16 de Abril de 2013 às 13:44
Em primeiro lugar as boas vindas, pois suponho que é a 1ª vez que aparece por aqui.
Rir de certos acontecimentos e tirar partido das situações caricatas que acontecem é um bom princípio para "castigar" essas mesmas situações. Neste caso resultou porque houve alguém que se apercebeu do ridículo em que estava a cair o caso. Mérito para o João e mérito também para quem o arquivou no único sítio possivel.
Apareça que sempre que quiser. Retribuirei.
Bjo.


De Maria Araújo a 20 de Abril de 2013 às 18:16
Ó Carapau, vim ler-te e nem sabia que tinha feito um comentário, que, pelos vistos, foi mal interpretado: ir à praia? Eu trabalho, Carapau!
Mas esta história, fez-me gargalhar.
Demais!
É por isso que eu tenho uma especial atenção por ti.
Um abraço, meu amigo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds