Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

Eu e as canadianas

                          

Já por diversas vezes, ao longo da vida, tive contactos muito próximos, ia a escrever “quase íntimos”, com canadianas.

 

Das vezes em que isso aconteceu, acabei por me dar bem com elas, que por sua vez me ajudaram bastante. Era bom senti-las nas axilas, perceber que podia confiar nelas e agarrá-las com força para ir onde pretendia. Quando eu descansava elas também descansavam, ainda que, em certas ocasiões, eu enroscasse uma perna minha nas delas. No mínimo era confortável.

 

Depois de por duas vezes ter andado com elas para tudo o que era sítio, de inclusivamente elas terem assistido a cenas um tanto ou quanto hilariantes, mas comportando-se sempre com dignidade e discrição, um belo dia, estava eu separado delas, e já pela segunda vez, uns amigos convidaram-me para ir a uma tourada. Era um domingo à tarde, em pleno verão e eu não estava nada virado para esse lado, antes me apetecia uma bela sesta domingueira, que a semana tinha sido trabalhosa. Recusei portanto o convite e eles lá foram sem a minha companhia. Voltei a encontrá-los no dia seguinte e contaram-me toda a “tourada” que tinha havido (nos arredores de Lisboa, em terra de touros e toureiros).

 

Claro que não falaram da tourada propriamente dita, mas sim de duas canadianas que tinham “conhecido” durante a tourada e a quem prodigalizaram os seus muitos conhecimentos sobre a festa brava. E de tal modo se houveram que, no fim, as canadianas voltaram com eles para Lisboa e foram jantar principescamente os cinco (eles eram três e elas eram duas, havia um “problema” a resolver mais tarde…).

 

No fim, depois de várias peripécias e propostas para verem Lisboa à noite, elas alegaram cansaço, combinaram isso para a noite seguinte e pediram para as deixarem no parque de campismo de Monsanto, onde estavam acampadas.

 

Isto contaram-me os meus amigos, ao jantar de segunda feira. Havia porém um problema. Um deles tinha de ir esperar uns familiares que chegavam a Lisboa e outro tinha de ir trabalhar à noite. Sobrava um, mas faltava outro. Claro que fui mobilizado e de bom grado avancei com o “sobrante” para Monsanto. O encontro estava aprazado para as 21 horas.

 

Chegados lá, esperamos do lado de fora do Parque (não podíamos entrar) e pouco depois o meu amigo viu-as, através da rede, no restaurante do Parque, estariam a acabar de jantar.

 

O tempo passou, elas não davam mostras de se prepararem para sair e entretanto havia mais quatro carros junto ao nosso, todos com dois “cavalheiros” também em pose de espera. Uns esperariam umas francesas, outros umas inglesas, outros talvez umas japonesas... Enfim, davam ares que estavam como nós, à espera de alguém.

 

Como o tempo passava e nada de elas aparecerem, decidi dar uma volta a pé ali pelas redondezas e ouvi uma conversa de um dos pares de “cavalheiros” e fiquei com a impressão que também esperavam as mesmas canadianas. Disse isto ao meu amigo e resolvemos fazer uma “conferência de imprensa” com todos eles. Estava certíssimo: todos (éramos 10) esperavam as mesmas “gajas”, que lá dentro se divertiam à grande e à canadiana com a cena. Tinham-nos pregado uma partida.

 

Para não perdermos a noite e depois de umas valentes gargalhadas combinamos os 10 ir a qualquer sítio beber um copo para “comemorar” a cena.

 

Foram estas as únicas que me traíram nos meus contactos com canadianas. Talvez por isso, alguns anos depois, voltei a andar agarrado a mais duas, “agarranço” que desta vez durou uns meses, culpa dum tendão de Aquiles, que infelizmente era meu e estoirou.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

 

 

 

publicado por Carapaucarapau às 18:13
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De Rafeira a 18 de Janeiro de 2013 às 00:00
Não estou a acreditar que a esta hora da noite tenha acordado o prédio com as minhas gargalhadas,
grandes mulheres.... essa faz-me lembrar umas ... um dia conto-te.
Ponto Único: As canadianas não ficam encostadas aos sovacos, essas são as Mulatas, perdão, Muletas, as Canadianas ficam enroladinhas no antebraço, sempre apoiadas na mão.


De Carapau a 18 de Janeiro de 2013 às 19:19
O teu comentário sugere-me várias considerações, a saber:
1- A hora a que foi publicado: nada mais nada menos que às 00:00 H. Isso corresponde quase a teres acertado no 1º prémio do euromilhões. Parabéns! :))
2 - Obrigado pela lição sobre mulatas e canadianas, ainda que haja canadianas que são mulatas. As canadianas, que não são mulatas são um espécie de muletas, diz-me o dicionário. Não fosse racialmente incorrecto e eu diria que se fossem muletas, digo mulatas, outro galo cantaria e não teriamos ido 10 para a farra mas sim 12. (Por favor isto não tem 2º sentido. É mesmo sentido único). ;)
3- Andei toda a vida enganado, julgando que me agarrei por 3 vezes a canadianas e afinal eram mulatas (muletas também lhes chamaste). Agora que sei a verdade bem posso dizer que as canadianas me enganaram e as mulatas (ou muletas?) não.
4- Foi um prazer "ver-te" por aqui, já não tinha notícias desde que as muletas eram mulatas e não canadianas loiras.
5- Finalmente uma pergunta? E Paris continua a merecer uma missa? Ou, por outras palavras, o "artista" está em forma? Já arranjou alguma canadiana? Ou uma mulata? :)
Bjo.


De Rafeira a 19 de Janeiro de 2013 às 00:17
O "artista" está bem.... com 4 ou 5º negativos, não para lá de nevar. Em Fev. se os voos não forem cancelados, logo te digo se tem uma mulata, muletas sei que não tem, ainda não patina sozinho.
Bjs


De Maria Araújo a 18 de Janeiro de 2013 às 20:37
Carapau, as tuas estórias são deliciosas.
Mulatas, muletas, canadianas, que importa? Afinal, serviram-te de apoio.
E se o texto foi belo, a imagem encantou-me. Fez-me lembrar uma história de miúdos.
Quero lembrar-te que o teu comentário no meu post, fez-me rir e sorrir.
Inteligente que tu és.
Adorável.

Beijinho


De Carapau a 19 de Janeiro de 2013 às 18:28
Só inteligente? Inteligentíssimo!!! :)
Olha que a história também não anda longe de história de miúdos, há tanto tempo ela se passou...
Bjo.


De Amizade a 18 de Janeiro de 2013 às 20:52
Olá Carapau

O nosso Farol (http://nuestramizade.blogspot.com/) está em festa, celebrando 4 anos de existência.

Ficaríamos muito felizes de poder contar com a tua presença para brindarmos juntos a esse sentimento maravilhoso que se chama Amizade.

A equipa do Farol (http://nuestramizade.blogspot.com/),

Argos, Tétis e Poseidón


De Labirinto de Emoções a 20 de Janeiro de 2013 às 19:00
Delicioso este teu post ...mas quem deve ter rido a bandeiras despregadas foram as canadianas..a verem 10 marmelos em fila de espera.. ahahahah
(penso eu...com que arte e engenho elas devem ter comido uns belos jantares à borlix ...e sei lá eu mais o quê, para conseguirem 10 D.Juans se seca na porta de um parque de campismo...)
Quanto às outras canadianas...espero bem que não voltes a precisar de mais "agarranços " a elas...
Uma sugestão...agarra-te a "coisas" mais doces...vais ficar mais bem servido.. ahahahah
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Delicioso este teu post ...mas quem deve ter rido a bandeiras despregadas foram as canadianas..a verem 10 marmelos em fila de espera.. ahahahah <BR>(penso eu...com que arte e engenho elas devem ter comido uns belos jantares à borlix ...e sei lá eu mais o quê, para conseguirem 10 D.Juans se seca na porta de um parque de campismo...) <BR>Quanto às outras canadianas...espero bem que não voltes a precisar de mais "agarranços " a elas... <BR>Uma sugestão...agarra-te a "coisas" mais doces...vais ficar mais bem servido.. ahahahah <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Beijocasssss</A> ....:-))


De Carapau a 22 de Janeiro de 2013 às 21:43
Assim, em duplicado, até tem mais piada, faz render o peixe...
A história está toda no post, pouco há a acrescentar, a não ser que durante anos demos umas boas gargalhadas à conta das canadianas.
Eu não perdi grande coisa pois passado algum tempo voltei a agarra-me a umas. Agora elas nem sabem o que perderam... :)
Só espero que durante a vida, elas tenham "acampado" muitas vezes. :))
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 20 de Janeiro de 2013 às 19:03
Olha...não sei o que diabo fiz ao comentario que apareceu com (br) na frente das frases e sem a identificação...
De qualquer modo, espero que percebas o que eu escrevi...(juro que não tentei escrever em grego..) ahahaha

Beijossssssss


De maria teresa a 22 de Janeiro de 2013 às 16:07
Aqui, muito sossegadinha num cantinho da minha casa, vou ficando de queixos caídos a imaginar o que fazias com as canadianas ou afins, quando ainda não eras um Carapau,... quando eras um Jaquinzinho.
Nessa altura o teu QE era muito superior ao teu QI!
Espero que na atualidade, numa altura em que já não sabes bem frito ligado a outros congéneres por um palito, a tua habilidade no manejo das canadianas e afins seja mais discreto, mais cuidado...há canadianas e afins (repito para que não esqueças a lição) de várias qualidades, preços e prazos de validade. Mas isto sabes tu muito bem!
Por hoje, só me resta desejar-te que nunca mais precises de lidar com as ditas, dizer-te até breve e enviar-te um chuac!

Posso explicar o que é o QE mas só se tiveres necessidade de saber:):):)


De Carapau a 22 de Janeiro de 2013 às 21:59
Vou tentar responder sem sair da "norma". Isto é um blog sério :)) e é preciso usar moderação na exposição dos meus "argumentos".
Dito isto vamos aos factos.
Não sei donde procede essa tua admiração e interrogação sobre o que aconteceria se as canadianas apanhassem um jaquinzinho no prato: suponho que fariam o mesmo que uma portuguesa, isto é, comiam-no todo (acompanhado ou não com um arrozinho de tomate...).
Quanto a preços, qualidade e prazos de validade de canadianas aprendi pouco. Acho preferível alugar que comprar. Assim, acabado o periodo em que nos servimos delas, não temos o problema de as arrumar (elas dão sempre má arrumação) e devolvemo-las à origem. O principio "alugue em vez de comprar" é um bom princípio e fica sempre mais barato. :))
Quanto ao meu QI...é elevadíssimo ,como já deves ter percebido, mas insuficiente para saber o que é o QE, pelo que espero uma explicação. (Cheira-me que não é grande coisa, mas pelo sim pelo não, gostaria de saber). :)
E pronto.
Desde lado também te "chuaco".
E volta sempre com as tuas "judiciosas" considerações. :)))


De maria teresa a 22 de Janeiro de 2013 às 22:42
Como eu sei que este é um blogue muito sério vou mesmo explicar o que é o QE (mas por favor não adormeças)
Inteligência emocional é um conceito em Psicologia que descreve a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles.
É "medido por um quociente emotivo o tal QE
O emprego mais antigo de um conceito similar ao inteligência emocional remonta a Charles Darwin, que na sua obra referiu a importância da expressão emocional para a sobrevivência e adaptação. Embora as definições tradicionais de inteligência enfatizem os aspectos cognitivos, como memória e resolução de problemas, vários pesquisadores de renome no campo da inteligência estão a reconhecer a importância de aspectos não-cognitivos.
A "partir de Darwin muitos desenvolveram o conceito, vou saltar uns largos anos e vou aterrar mais pertinho de nós.
Na década de 1990, a expressão "inteligência emocional", tornou-se tema de vários livros (e até best-sellers) e de uma infinidade de discussões em programas de televisão, em escolas e mesmo em empresas. O interesse da mídia foi despertado pelo livro "Inteligência emocional", de Daniel Goleman, redator de Ciência do The New York Times, em 1995.No mesmo ano, na capa da edição de Outubro, a revista Time perguntava ao leitor - "Qual é o seu QE?" - apresentando um importante artigo assinado por Nancy Gibbs sobre o livro de Goleman e despertando o interesse da mídia sobre o tema. A partir de então, os artigos sobre inteligência emocional começaram a aparecer com frequência cada vez maior por meio de uma ampla gama de entidades académicas e de periódicos populares.
Como vês eu leio umas coisinhas:):):) Durante mais de uma década, dediquei-me ao estudo das Ciências do Comportamento Humano e tudo isto está ligado.
Não fiques triste (????) por nunca teres ouvido falar nisto porque o meu filho que é um MENSA, também nunca tinha ouvido falar (zangada com ele disse-lhe que era pena que tendo um QI tão elevado tivesse um QE tão baixo, sou muito dura quando me zango)
Como vês, não sou tão "aérea" como às vezes pareço:):):)

O que escrevi de teoria foi mais ou menos uma transcrição que conhecia, estava boa, era escusado estar aqui a pensar em palavras já ditas.
O assunto tem muito que se lhe diga e tenho este lado, um pouco desconhecido da blogosfera de levar a sério, a psicologia, a filosofia,...

E agora já cansada de me exibir, vou deixar-te com um enorme Chuac (aprendi com a avó Tite e acho graça)


De Carapau a 24 de Janeiro de 2013 às 13:39
Fiquei banzado com tanta sabedoria! Ao contrário do que previste, não adormeci e passei a noite em claro a tentar ver como seria o meu QE. Não o conseguindo, ainda telefonei para o Charles (o Darwin, claro) mas ele não estava, disse-me a secretária que tinha ido para as ilhas Galápagos ver o que se passava com as tartarugas e os tentilhões.
Pensei em acordar o Daniel (exactamente esse, o teu amigo Goleman) mas achei que era chato acordá-lo e acabei por ficar eu de vela, a ver navios.
À Nancy achei melhor não telefonar, ela pode ser canadiana e dava-me cabo do saldo do telemóvel.
Ao teu filho nem tentei contactar, pois um sujeito de QE tão baixo não me seria capaz de explicar nada. :)
Pensei então em ti e tentei alinhar os teus "Quês" em fila indiana, por alturas. Assim agarrei o QI, o QE e o QL e acabei por chegar à conclusão que são todos da mesma altura, por sinal elevada e era impossivel fazer uma fila indiana, teria de ser uma fila japonesa.
Adormeci por volta das 8 da manhã e acordei às 9 horas. Ainda tenho sono.
Mas não fiques preocupada com a minha ignorância (pseudo, aliás...) porque uma coisa eu sei. Que de parva não tens nada e que o facto de saberes brincar é a prova disso.
E (não só por isso mas também) mereces que acabe à minha maneira esta resposta ao teu "copie e cole".
:)))
Assim:
QE QE QE QE QE QE QE
Que tem um QI elevado?
Eh Eh Eh Eh Eh Eh Eh Eh
Um tal Carapau malvado!

QI QI QI QI QI QI QI QI QI QI QI
Que tem um QE em cima da mesa?
Cri Cri Cri Cri Cri Cri Cri Cri Cri
É a sábia chamada Maria Teresa!
:)))

Para terminar, antes de te chuacar, se não souberes o que é o QL, diz que eu explico. :)))


De maria teresa a 24 de Janeiro de 2013 às 20:00
Meu querido Carapau, não precisavas de colocar a minha ignorância tão a nu, despiste-me completamente, no sentido figurado entenda-se! Confesso, bastante envergonhada que não sei o que é o QL, nem tenho já miolos para fritar, fundiram de tanto pensar.
Um total engarrafamento dos meus neurónios deu-me cabo do toutiço, estão todos enovelados, não sei como os desenrolar, pode ser que quando me explicares se faça luz e os ditos voltem aos carris.
Aguardo ansiosamente uma explicação tua, entretanto cá vai um, não, dois chuac, chuac


De Carapau a 25 de Janeiro de 2013 às 14:53
Para "encarrilares" os neurónios o melhor é pedires ajuda à CP que acabou de meter os carris no sítio lá para as bandas de Alfarelos!!!
Depois, minha cara Maria Teresa eu nunca te despiria em público :)) (ainda que noutro sítio eu tenha tido umas basófias ao dizer que conseguia abrir tudo...)
Envergonhada por não saberes o qie é o QL, tu?
Não acretito! Com a lata que tens :)) isso não é possivel. Di-lo exactamente o teu elevado QL, ou seja o "coeficiente de lata", aquilo a que os cientistas como nós, chamamos duma maneira científica o "coeficiente de latósia". :))
Sempre ao seu inteiro dispôr para qualquer informação suplementar, aqui deixo um
Bjo. (chuac chuac no dizer de certas cientidas)


De maria teresa a 25 de Janeiro de 2013 às 16:51
Eternamente grata pela explicação tão bem explicada!
Chuac, chuac.


PS Agora vou tratar da ave que não é macho, é fêmea, não sei é quanto tempo vou demorar.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds