Quinta-feira, 8 de Novembro de 2012

Indignado.(Posso?)

Daqui a 4 ou 5 dias vem aí a Sra. Merkel fazer-nos uma visita rápida.

Vem a convite, note-se.

Estão agendadas várias manifestações para esse dia, ao que parece para manifestar à Sra. que ela é a grande culpada dos nossos males. Não é.

Nem ela nem os alemães (nem os lituanos, nem os ugandeses, nem todos os outros). A culpa é nossa, mas não somos capazes de fazer o “mea culpa”. Então insultamos quem nos aparecer pela frente. A Sra. Merkel é o alvo ideal para descarregar os nossos erros, frustrações e incapacidades. A Sra. Merkel devia pôr os alemães todos e mais os vizinhos (a Alemanha é “vizinha” de quase toda a Europa) a trabalhar para nós. Porque nós somos um povo à parte (ah sim claro já temos quase 900 anos a fazer asneiras, temos muita prática…) e como tal merecemos (digamos mesmo “exigimos”) que os outros nos tratem nas palminhas e nos deixem gozar a vida.

É convidada e não se tratam mal os convidados? Isso será lá na Alemanha & Vizinhos. Aqui é outro continente. É até mais um pingo doce…

Insultemos a Sra. e quem a acompanhar, exijamos que vá trabalhar e não ande por aqui a almoçar à borla e que mande trabalhar lá os da terra dela e mande o cacauzinho para cá e depressa.

Nós estamos (somos por natureza) indignados.

Mas eu não estou no “nós”. A Sra. Merkel nunca me chateou, os alemães em geral nunca me chatearam, fui amigo e trabalhei com alguns (ainda que poucos), tenho alguns amigos casados com alemãs, sou padrinho (ainda que desnaturado) duma alemã, gosto especialmente de Munique (ainda que Munique, e a Baviera em geral, não “represente” a Alemanha nem os alemães, e só não vou almoçar com ela porque não fui convidado. Ela também não virá almoçar comigo porque não tem tempo.

Ela vem cá, falará com diversas pessoas que lhe dirão coisas diferentes, com pontos de vista diferentes e tentarão fazer com que a Sra. nos entenda melhor. Quero dizer que desta visita pode resultar alguma coisa positiva para Portugal e nada de negativo. Por isso, deve ser por isso, convém insultá-la, colar cartazes a dizer “Merkel go on” (em alemão certamente) e coisas piores. Gritaremos tudo e mais alguma coisa. E diremos que estamos indignados, mas nunca que estamos dispostos a mudar de vida.

Isso é que era bom!|

Por acaso, só por acaso certamente, algumas das melhores empresas instaladas em Portugal são alemãs, elas têm puxado por algumas outras empresas portuguesas que se modernizaram e internacionalizaram, entre as maiores exportadoras estão essas alemãs e algumas portuguesas.

Não por acaso, a Alemanha é a maior “contribuinte líquida” (deve ser da cerveja) da EU e portanto quem mais contribuiu para as toneladas de dinheiro que tem vindo da EU para Portugal (e que, duma maneira geral, desbaratamos).

Mas não atiraremos isso à cara da Sra. porque ela sabe melhor que a maioria dos portugueses disso tudo.

Então só nos resta insultá-la!

Fico triste, envergonhado e indignado (Posso? Ou tenho de pedir licença a alguém ?) por um lado e contente por não me rever nisto tudo.

                                                                      ***

O post acabava aqui, escrevi-o ontem de manhã. Nem de propósito, à noite li que um “grupo de personalidades” resolveu escrever uma carta aberta a gritar à Sra. Merkel que ela “deve ser considerada “persona non grata” em Portugal”.

Valentes!

Até eu lhes presto aqui a minha “homenagem”, não só pela “valentia”, mas pela “clarividência”, pela “lucidez”, pela “educação” e por mais coisas que eu não digo.

E transcrevo a parte final do manifesto, para que conste:

 

”Acordámos, senhora Merkel. Seja mal-vinda a Portugal".

 

é a última frase da carta aberta subscrita por personalidades como a escritora Alice Vieira, o realizador António Pedro Vasconcelos, o jornalista Daniel Oliveira, o historiador Fernando Rosas, o antropólogo José Gabriel Pereira Bastos, a médica Isabel do Carmo, o sociólogo António Pedro Dores e o cantor Carlos Mendes, entre muitos outros.  (Notícia retirada do jornal “Económico”-digital).

 

“Ditosa pátria que tais filhos tem”!

Só direi que devem ter acordado tarde, mal dispostos e mal dormidos.

Bahhhh!

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.        

publicado por Carapaucarapau às 10:53
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Maria Araújo a 8 de Novembro de 2012 às 17:17
O problema desta gente, e eu também me incluo, é que não gosta desta senhora, que por acaso, não é muito simpática.
É uma verdade que as melhores empresas do país são de origem Alemã e devemos orgulhar-nos disso.
O meu irmão trabalha numa empresa Alemã, é responsável por muitos negócios que são feitos lá na terra do sol nascente...Trabalha-se a sério.
E a minha sobrinha trabalhou naquela conceituada empresa que, quando vem uma encomenda daquelas valentes, é de imediato anunciado nos jornais da noite... e sabe muito bem com que organização e eficiência se trabalha lá.
Nós, portugas de uma figa, ainda estamos muito além do saber lidar com empregados, tecnologia, eficiência. Ainda há muito "patrões" casmurros e com mania de que só eles sabem...
Beijinho


De Carapau a 10 de Novembro de 2012 às 15:11
É tudo isso que dizes, mas com uma ressalva.
É que mesmo "patrões casmurros e com a mania que só eles sabem" temos cada vez menos. Por outras palavras, não somos (temos sempre a mania de dizer "não temos"), duma maneira geral, empreendedores, não fazemos empresas estruturadas, não corremos riscos (isso é para "o Estado"), numa palavra, "isso" é sempre para os outros. Resumindo ainda mais: não temos Economia (assim com E maiúsculo).
E não ponho mais na carta, seria repisar (-me).
Bjo.


De Labirinto de Emoções a 9 de Novembro de 2012 às 21:16
Pois é...tem toda a razão ao afirmar que entraram milhões neste País e que foram desbaratados...como eu me lembro de ver em drogarias cartazes com a frase "formação profissional"...complicado é vender lexivia, sabão azul e branco...lógico que era necessario a dita formação profissional, ou os subsidio para a agricultura...(belos jeeps foram comprados e piscinas feitas...)
Será que pensavam que os emprestimos vinham a Fundo Perdido e que não seria necessário paga-lo?
Enfim, somos um povo de brandos costumes que adora receber, vitimizar-se e deitar-se a sombra da bananeira...
Se tanto portugues vai trabalhar para fora e dá boas provas de profissionalismo, ajudando a desenvolver os países de acolhimentos, porque raio não o fazem em Portugal para levantar este País?
Só tenho pena de eu e muitos milhares termos de pagar os emprestimos que continuam a vir (e a ser desbaratado em renovação de frotas governamentais, vencimentos millionarios, fundações que servem para fazer festas para os amigos...etc. etc.)e continuarmos sempre os mesmo a apertar o "cinto".
Pois que venha a Sra. Merkel, e seria bom que tivesse tempo para ensinar o que é Governar um País...
Gostei mais uma vez do que li e da lucidez com que foi escrito e tambem eu digo...
Bahhhh.....tirem-me deste filme!
Beijocas


De Carapau a 10 de Novembro de 2012 às 15:24
Para não correr o risco de repetir a minha resposta ao comentário anterior (mas acabando por me repetir), pego só numa frase do seu comentário.

"Se tanto português vai trabalhar para fora e dá boas provas de profissionalismo, ajudando a desenvolver os países de acolhimentos, porque raio não o fazem em Portugal para levantar este País?"

Esse é o drama. Somos bons quando bem dirigidos, quando enquadrados, quando os outros mandam em nós.
Entregues à nossa sorte não fazemos nada, lamentamo-nos, abrimos um cafézito ou um tasco, uma lojita de pronto a vestir (algumas também de pronto a despir)e por aí ficamos nesta "apagada e vil tristeza". Vem um vento mais forte e lá vai o tasco, o café e o resto.
Assim desde D. Afonso Henriques.
Não mudaremos, seremos sempre "NÓS".
Enquanto cá andarmos ( a menos que importemos quem tome conta "disto") não sairemos deste filme. Não alimente esperanças, que eu também não.
(Agora calcule o que eu diria se fosse pessimista!!!).
Um bjo como recompensa por ter lido isto tudo. :)


De Maria Araújo a 10 de Novembro de 2012 às 19:06
Ó Carapau, apetece-me tirar-te este filme e pô-lo a circular por todas as bandas por onde passo.
És 5*.

Beijinho


De Carapau a 13 de Novembro de 2012 às 14:56
Sou, sou....:))
E tu não és nada exagerada!!!
Bjo.


De Maria Araújo a 14 de Novembro de 2012 às 19:53
Não sou não. Conheço-te.

Beijinho


De maria teresa a 14 de Novembro de 2012 às 15:15
Bolas! Estás mesmo zangado! Tens alguma razão mas não toda, o que é bom porque a verdade está sempre no meio!
As manifestações são excessivas concordo mas sem dúvida que ela está a dar a cara por determinadas decisões que nos afetam e muito.
Somos um povo que na sua maioria gosta de ter tudo de mão beijada, gosta de viver em democracia e de ter um estado patrão, gosta de falar sem saber o que está a dizer, gosta mais de ter um emprego do que um trabalho,...
Mas Miguel Torga disse: "É um fenómeno curioso: o país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disto. Falta-lhe o romantismo cívico da agressão. Somos, socialmente, uma coletividade pacífica de revoltados". Tinha razão...entretanto a sociedade está em mutação!
Beijinhos nos opérculos e acalma-te, todas as verdades um dia serão conhecidas e eu espero que estejamos ainda cá para ver.


De Carapau a 15 de Novembro de 2012 às 19:09
Ainda que possa não parecer estou calmíssimo.
Pessoalmente eu nem simpatiso com a Sra. Merkel, mas a culpada da situação a que chegamos é nossa e só nossa. Somos tudo o que disseste e talvez mais.
Sei que gostaríamos que a Sra. e o que ela representa nos tratasse nas palminhas e abrisse os cordões à bolsa cá para a rapaziada?
Só se fosse parva! Empenhamo-nos, eles são nossos credores e têm o direito de querer garantir o cacau que nos emprestaram.
Além do mais foi convidada a vir e acho que temos mais a ganhar que a perder com a visita.
Quanto a mim, sempre um sorriso nos lábios. :))
Bjo.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Aleluia!

. Dignidade

. Balanço

. Outros Natais...

. A dúvida

. Promessas...

. Pulítica

. O não post...

. Quem sai aos seus ...

. Férias/Feiras

.arquivos

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Contador de visitas

Criar pagina
Criar pagina
blogs SAPO

.subscrever feeds